Prefeito de São Gonçalo vai ingressar com pedido de exclusão da Região Metropolitana de Feira de Santana e dispara críticas contra Ronaldo e Zé Neto

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Furão: "Vereadores, lideranças comunitárias e membros da sociedade civil, ligadas ao setor comercial, nos procuraram para prestar solidariedade no que se refere a nossa indignação com relação às ressentes tentativas de Zé Ronaldo de tirar de São Gonçalo a sede do Centro de Distribuição do O Boticário."
Furão: "Vereadores, lideranças comunitárias e membros da sociedade civil, ligadas ao setor comercial, nos procuraram para prestar solidariedade no que se refere a nossa indignação com relação às ressentes tentativas de Zé Ronaldo de tirar de São Gonçalo a sede do Centro de Distribuição do O Boticário."
Furão: "Vereadores, lideranças comunitárias e membros da sociedade civil, ligadas ao setor comercial, nos procuraram para prestar solidariedade no que se refere a nossa indignação com relação às ressentes tentativas de Zé Ronaldo de tirar de São Gonçalo a sede do Centro de Distribuição do O Boticário."
Furão: “Vereadores, lideranças comunitárias e membros da sociedade civil, ligadas ao setor comercial, nos procuraram para prestar solidariedade no que se refere a nossa indignação com relação às ressentes tentativas de Zé Ronaldo de tirar de São Gonçalo a sede do Centro de Distribuição do O Boticário.”

O prefeito Antônio Dessa Cardozo (Furão) manteve contato com a redação do Jornal Grande Bahia, hoje (08/08/2013), e declarou que o município vai ingressar com o pedido de exclusão da Região Metropolitana de Feira de Santana em virtude das recentes iniciativas do prefeito José Ronaldo, que busca “tirar” de São Gonçalo, parte do território onde está sendo construído o Centro de Distribuição Nordeste do grupo O Boticário.

“Vereadores, lideranças comunitárias e membros da sociedade civil, ligadas ao setor comercial, nos procuraram para prestar solidariedade no que se refere a nossa indignação com relação às ressentes tentativas de Zé Ronaldo de tirar de São Gonçalo a sede do Centro de Distribuição do O Boticário. Então, não apenas o poder executivo, mas toda a comunidade percebe a gravidade da ação política do prefeito de Feira de Santana. Em virtude disto, nós vamos responder com ações judiciais, administrativa e políticas. Inclusive, com o desligamento do município de São Gonçalo da Região Metropolitana, que tem Feira de Santana, como sede.”, declara Furão.

Questionado com relação a disputas territoriais concernentes os limite entre os municípios, Furão foi lacônico: “O que existe é a sanha de uma administração fracassada, que tenta buscar recursos financeiros de qualquer maneira. Atropelando princípios federativos com o intuito de acrescentar, ao território, zonas de produção industrial e agrícola, que pertencem historicamente ao povo são-gonçalenses. Ronaldo deveria buscar utilizar os milionários recursos financeiros da prefeitura com mais competência.”.

As críticas não pararam, e o prefeito classificou como amadores desprovidos de competência técnica e política as pessoas que falam sobre limites entre municípios. “O deputado Zé Neto agiu com um amadorismo que lhe é típico. Tenta promover um debate sobre limites entre os municípios de Feira de Santana e São Gonçalo, e esquece de convidar o prefeito de São Gonçalo, o presidente da Câmara, além de membros da sociedade civil. Se quer teve a delicadeza de discutir em qual local seria o mais adequado para promover o “debate”, que está marcado por ele para o dia 19 de agosto (2013). Nunca vi tanto amadorismo político, além obviamente, da falta de elegância. Isto só demonstra que estas pessoas só conseguem enxergar o quintal da casa delas. Não percebem que o povo brasileiro merece respeito, sendo uma sociedade composta por vários segmentos. É trágico”.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 10031 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).