Mais de 40 casos de H1N1 são registrados na Bahia, alerta deputada Graça Pimenta

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Graça Pimenta: “Hoje ocupo o cargo de deputada estadual, mas antes de qualquer coisa sou profissional de Enfermagem e sei o quanto é necessário alertar a população sobre as doenças."
Graça Pimenta: “Hoje ocupo o cargo de deputada estadual, mas antes de qualquer coisa sou profissional de Enfermagem e sei o quanto é necessário alertar a população sobre as doenças."

Dados do recente alerta epidemiológico emitido pela Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) na segunda-feira (19/08/2013) e disponível no site da Superintendência de Vigilância e Proteção da Saúde (Suvisa), através do link da Vigilância Epidemiológica, de 1º de janeiro a 12 de agosto de 2013 foram registrados 43 casos de H1N1 no Estado. O assunto levou a deputada estadual Graça Pimenta (PR) a querer alertar a população sobre o assunto.

“Hoje ocupo o cargo de deputada estadual, mas antes de qualquer coisa sou profissional de Enfermagem e sei o quanto é necessário alertar a população sobre as doenças. Outro aspecto que reforça a minha preocupação com a Saúde do povo baiano é o fato de estar ocupando a vice-presidência da Comissão de Saúde e Saneamento desde que ingressei na Casa Legislativa. Sendo assim, quero alertar a sociedade para os casos de Influenza A H1N1 em nosso Estado. De acordo com o alerta emitido pela Sesab, houve um aumento de 72% no número de casos em relação ao ano passado. Em 2013 foram registrados oito óbitos por conta da H1N1. Foi constatado ainda que a ocorrência de casos se deu em 15 municípios baianos, sendo que em Salvador foram 20 casos e um óbito”, informa a parlamentar.

Segundo informações divulgadas através do site G1 nesta quarta-feira (21), a Sesab atingiu a meta de imunização contra a doença vacinando mais de 1,9 milhão de pessoas no primeiro semestre deste ano. Mas ainda assim as equipes dos postos de saúde continuam vacinando as pessoas que pertencem aos chamados grupos de maior risco de contrair o H1N1.

“Fazem parte dos grupos idosos com mais de 60 anos, crianças entre seis meses e dois anos de idade, profissionais ligados à área da saúde e mulheres grávidas ou que tiveram filho há até 45 dias. Nos períodos de temperaturas mais baixas, como as que estão ocorrendo, a população fica mais vulnerável à doença, que gera sintomas semelhantes aos da gripe comum. A diferença é que a H1N1 provoca muita tosse, cansaço, febre alta e dor na garganta”, alerta Graça Pimenta.

A parlamentar acredita que, para conter o avanço da H1N1 na Bahia, é importante tomar alguns cuidados como lavar as mãos diversas vezes durante o dia, cobrir nariz e boca ao tossir ou espirrar, manter os ambientes bem ventilados, e não compartilhar objetos de uso pessoal, a exemplo de copos, talhares e pratos. “Esse alerta é uma das formas de cumprir a função de deputada estadual e de fazer valer o juramento que fiz ao ingressar na área profissional de Enfermagem. Agindo de modo preventivo, as pessoas contribuem de forma decisiva para manter a própria saúde e o bem estar do próximo”, finaliza.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113514 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]