Fiscalização em postos de combustíveis repercute na Câmara Municipal de Feira de Santana

David Neto: “É inadmissível. Pagar um litro e receber 900 ml de combustível, estão ludibriando o consumidor, vendendo lubrificantes com 10 anos de vencido. Isso é desonestidade. E as punições?”
David Neto: “É inadmissível. Pagar um litro e receber 900 ml de combustível, estão ludibriando o consumidor, vendendo lubrificantes com 10 anos de vencido. Isso é desonestidade. E as punições?”

A operação conjunta da Agência Nacional de Petróleo (ANP), Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia, Procon e Ibametro, realizada segunda-feira (19/08/2013) nos postos de combustíveis de Feira de Santana repercutiu na sessão desta terça-feira (20) da Câmara Municipal. Os vereadores elogiaram a iniciativa, bem como a cobertura feita pela imprensa. Dentre os estabelecimentos fiscalizados, 26 foram autuados.

Na fiscalização foram avaliados vários itens, a exemplo da qualidade dos produtos, preço na bomba, vida fiscal e contábil da empresa e abuso nos preços de venda. Destacando matéria publicada pelo jornal Folha do Estado, o vereador David Neto parabenizou o órgão de comunicação pela identificação dos postos autuados, mas lamentou que não tenha sido informada a infração cometida por cada um.

Sobre o detalhamento das infrações, o vereador Wellington Andrade disse que o jornal Folha do Estado “teve que prospectar os nomes e acabou prestando um grande serviço a Feira de Santana”, já que os órgãos que participaram da operação não informaram. “É inadmissível. Pagar um litro e receber 900 ml de combustível, estão ludibriando o consumidor, vendendo lubrificantes com 10 anos de vencido. Isso é desonestidade. E as punições?”, cobrou.

Os vereadores José Carneiro e Roque Pereira também comentaram o assunto, que, segundo eles, trata acima de tudo da defesa do consumidor. Carneiro pediu cuidado “para não se fazer acusação leviana”, referindo-se à citação de Wellington Andrade sobre o envolvimento de políticos no ramo de combustíveis. Já Roque voltou a falar da possibilidade de cartel e afirmou que “às vezes a imprensa é intimidada”.

Vereador solicita melhorias para o bairro Tomba 

O vereador Edvaldo Lima (PP), em seu discurso proferido na tribuna da Câmara, nesta terça-feira (20), disse que encaminhará indicações ao chefe do Executivo Municipal solicitando melhorias para o bairro Tomba na área da saúde, infraestrutura e lazer.

Na indicação nº 458/2013, o vereador cobra a construção e implantação de um Centro de Referência e Assistência Social (CRAS) para área do Areal, no bairro Tomba. De acordo com ele, a comunidade apresenta índices preocupantes de vulnerabilidade social. Em sua opinião, a implantação do equipamento irá contribuir muito para reverter à situação.

A indicação de nº 535/2013, ele reivindica a pavimentação das ruas Belavista, Alameda A e Alameda B, todas localizadas no sub-bairro Parque Tamandari pertencente ao bairro Tomba.

Segundo Edvaldo Lima, os moradores dessas localidades reclamam das condições ruins das vias. Afirmou que, em dias secos, as ruas produzem muita poeira e, nos dias chuvosos, muita lama, além disso, estão cheias de buracos, dificultando a circulação de veículos e pedestres.

Já na indicação de nº 536/2013, ele pede a revitalização da Praça Roldão Alves Brasil, no conjunto Fraternidade. Ele informou que, por conta do abandono, o local está servindo de abrigo para meliantes. Salientou ainda que não há outra área de lazer naquela região, sobretudo para as crianças brincarem.

Carlos Augusto
Sobre Carlos Augusto 9393 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).