Feira de Santana: Vereador do PT critica severamente deputado Zé Neto

Pablo Roberto: “O PT de Feira vem sofrendo há anos com as posturas rasteiras do deputado Zé Neto. E digo a vocês que não dá mais para ignorar esse problema, virar o rosto, fingir que não vê".
Pablo Roberto: “O PT de Feira vem sofrendo há anos com as posturas rasteiras do deputado Zé Neto. E digo a vocês que não dá mais para ignorar esse problema, virar o rosto, fingir que não vê".

O vereador Pablo Roberto (PT) ocupou a tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana, na manhã desta segunda-feira (19/08/2013), para externar sua indignação com o seu companheiro de partido, o líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia, José Cerqueira Neto (Zé Neto, PT). Pablo afirmou que o referido deputado estadual faz política de forma desleal.

“Zé Neto, como todos sabem, é árvore que não dá frutos. Correm pela cidade histórias urbanas sobre sua arrogância e prepotência; sobre seu fisiologismo e instrumentalismo eleitoral. Ouvi histórias sobre seu egoísmo e individualismo”, declarou o petista.

Pablo disse também que o deputado sempre externou o seu repúdio por qualquer pessoa que buscou atuar de forma independente dos seus “cabrestos” e de seu “chicote”, sobretudo em Fera de Santana.

“O PT de Feira vem sofrendo há anos com as posturas rasteiras do deputado Zé Neto. E digo a vocês que não dá mais para ignorar esse problema, virar o rosto, fingir que não vê. Do jeito que as coisas estão indo, estamos pondo em risco nosso partido nesta cidade, bem como a construção de um projeto político local, e isso requer um olhar cuidadoso sobre este que é um problema de ordem pública”, observa.

O edil fez questão de ressaltar que o seu desabafo não se trata de uma briga dentro do PT. “É o grito pela necessidade de tornar público meu repúdio, a forma como Zé Neto faz política em Feira de Santana”.

Ele disse que o líder do governo na ALBA “vem fazendo culpado um homem inocente que é o governador Wagner. O deputado conseguiu, não sei se com mentiras ou com malandragem, obter carta branca sobre o nosso município. Ele tem levado e trazido as mentiras para o Governo e tem conseguido fechar as portas para que nós pudéssemos levar a real situação ao governador e aos secretários estaduais. Zé Neto, de forma rasteira, historicamente boicotou os políticos do PT de nossa cidade”.

O vereador ressaltou que tem cumprido seu papel no Legislativo e na cidade de Feira de Santana, defendendo diuturnamente o projeto do Partido dos Trabalhadores a nível estadual e nacional.

“Cheguei a acreditar que Zé Neto tinha amadurecido, tinha mudado e, por isso, fiz da campanha dele a minha campanha, mesmo com todos os boicotes que ele promoveu contra minha pessoa e meu grupo nas eleições de 2012”, afirmou Pablo.

Ele acrescentou que também sofreu perseguições do deputado quando foi diretor da Comunidade de Atendimento Socioeducativo Juiz Melo Matos e da Unidade Zilda Arns.

“Também vários funcionários de Zé Neto já conversaram comigo chorando, lembrando das perseguições, humilhações, gritos e ameaças que ele promove dentro de seu gabinete”, declarou o edil.

Ainda com relação à eleição de 2012, o vereador disse que Zé Neto conseguiu convencer os líderes estaduais do PT que a “votação pífia” que ele teve foi por culpa do Governo do Estado. “Ele mentiu, jogou na parede e colou. A culpa da derrota dele é só dele, mas ele não consegue admitir isso”.

Na sequência, Pablo salientou que na Bahia toda são notórios os avanços sociais e políticos que o PT conseguiu realizar, “mas aqui na cidade, Zé Neto atrapalha o avanço e o progresso, tenta interferir como se fosse o superintendente geral de Feira de Santana; ele fala das coisas do Governo como se fosse o engenheiro, o pedreiro e o dono do dinheiro”.

O edil afirmou que o deputado quer sempre falar por todos os secretários. “Ele nem consulta o Governo e fica prometendo datas, prazos e recursos; Zé Neto compromete o Governo e expõe o partido. Foi assim com o aeroporto, com o Centro de Convenções, a obra da Lagoa Grande e com tantas outras”.

Pablo disse que tudo onde o deputado coloca a mão só tem tragédia. “Foi assim no episódio da morte de três funcionários da 3ª Ciretran. Através do seu autoritarismo, Zé Neto descumpriu um acordo estadual feito pelo partido e renomeou o confiante dele para o cargo. Tenho certeza que se ele não tivesse desonrado o acordo, as três famílias estariam com seus entes queridos. A culpa é dele, da forma como ele conduziu”.

Em sua opinião, o deputado Zé Neto também é responsável por grande parte dos problemas que ocorrem no Hospital Geral Cleriston Andrade (HGCA).

No tocante à exoneração do diretor do Zilda Arns, o vereador disse que o deputado alegou que Danilo Araújo não tinha capacidade para continuar no cargo.

O vereador defendeu Danilo, salientando que se trata de um “jovem negro, oriundo da periferia de Feira de Santana, que militou desde muito tempo nos movimentos estudantis e sociais, passou pelo Conselho Tutelar, desenvolveu várias atividades no Melo Matos e no Zilda Arns, na qual chegou com mérito e competência à direção da unidade”, informou o petista, afirmando que Danilo foi exonerado da forma mais desrespeitosa possível.

Baixe

Discurso do vereador Pablo Roberto, em 19 de agosto de 2013.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 9610 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).