Deputado Luciano Simões ingressa com representação no MP contra governador Jaques Wagner

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Luciano Simões: “O prazo para o governo dar uma resposta terminou no dia 7 de agosto. A minha assessoria esteve na Ouvidoria Geral do Estado no dia 8 de agosto e o requerimento sequer foi encontrado. A sociedade baiana tem direito de saber quanto foi gasto com combustível e manutenção do helicóptero oficial de janeiro de 2007 até hoje”
Luciano Simões: “O prazo para o governo dar uma resposta terminou no dia 7 de agosto. A minha assessoria esteve na Ouvidoria Geral do Estado no dia 8 de agosto e o requerimento sequer foi encontrado. A sociedade baiana tem direito de saber quanto foi gasto com combustível e manutenção do helicóptero oficial de janeiro de 2007 até hoje”
Luciano Simões: “O prazo para o governo dar uma resposta terminou no dia 7 de agosto. A minha assessoria esteve na Ouvidoria Geral do Estado no dia 8 de agosto e o requerimento sequer foi encontrado. A sociedade baiana tem direito de saber quanto foi gasto com combustível e manutenção do helicóptero oficial de janeiro de 2007 até hoje”
Luciano Simões: “O prazo para o governo dar uma resposta terminou no dia 7 de agosto. A minha assessoria esteve na Ouvidoria Geral do Estado no dia 8 de agosto e o requerimento sequer foi encontrado. A sociedade baiana tem direito de saber quanto foi gasto com combustível e manutenção do helicóptero oficial de janeiro de 2007 até hoje”

Em decorrência do silêncio do Governo da Bahia diante do requerimento de informação que solicita prestação de contas dos custos de utilização do helicóptero oficial do governador do estado, o deputado estadual Luciano Simões ingressou, nesta segunda- feira (26/08/2013), com uma representação no Ministério Público contra o governador Jaques Wagner por improbidade administrativa.

O requerimento foi protocolado na Casa Civil do Governo do Estado da Bahia no dia 18 de julho tendo como base a Lei 12.527/2011 (Lei de Acesso à Informação), que diz ser “dever do Estado garantir o direito de acesso à informação, mediante procedimentos objetivos e ágeis”.

“O prazo para o governo dar uma resposta terminou no dia 7 de agosto. A minha assessoria esteve na Ouvidoria Geral do Estado no dia 8 de agosto e o requerimento sequer foi encontrado. A sociedade baiana tem direito de saber quanto foi gasto com combustível e manutenção do helicóptero oficial de janeiro de 2007 até hoje”, declarou o parlamentar.

Com o ingresso da representação, o Ministério Público poderá instaurar a abertura de inquérito civil para investigar o caso.

Sobre Carlos Augusto 9657 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).