Banco Central programa venda forte de dólares para conter desvalorização do real

O presidente do Banco Central (BC), Alexandre Tombini. BC opera para conter alta do dolar.
O presidente do Banco Central (BC), Alexandre Tombini. BC opera para conter alta do dolar.
O presidente do Banco Central (BC), Alexandre Tombini. BC opera para conter alta do dolar.
O presidente do Banco Central (BC), Alexandre Tombini. BC opera para conter alta do dolar.

O Banco Central (BC) anunciou, no início da noite do dia 22 (08/2013), que pretende fazer ofertas diárias de swaps cambiais (venda de dólares no mercado futuro) no valor de US$ 500 milhões, até o fim do ano, para conter a valorização da moeda norte-americana, que no dia 21 ultrapassou a cotação de R$ 2,45.

A instituição também vai fazer, uma vez por semana, leilões de venda direta de dólares das reservas, com compromisso de recompra futura. Essas operações serão na faixa de US$ 1 bilhão, informou a assessoria do Banco Central, que estima disponibilidade de US$ 60 bilhões para as operações até 31 de dezembro.

Os dois leilões de hoje, nos quais o BC ofereceu US$ 4 bilhões, já compõem a estratégia de usar parte dos US$ 373,5 bilhões das reservas internacionais para segurar o câmbio. O banco não informou quanto conseguiu colocar no mercado, mas a operação teve êxito, contendo a valorização do dólar, que fechou o dia cotado a R$ 2,432, com queda de 0,78%.

O BC dará continuidade a o processo amanhã (23), com mais uma atuação forte no mercado, e já comunicou às instituições financeiras credenciadas a operar com câmbio que fará um leilão, às 11h15, para venda de mais US$ 1 bilhão, com compromisso de recompra no dia 2 de janeiro de 2014.

Carlos Augusto
Sobre Carlos Augusto 9376 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).