Bahia confirma adesão ao programa federal de combate ao crack

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
O governador Jaques Wagner assinou no Ministério da Justiça, o termo de adesão ao Programa Crack, É Possível Vencer.
O governador Jaques Wagner assinou no Ministério da Justiça, o termo de adesão ao Programa Crack, É Possível Vencer.

O governador Jaques Wagner assinou no Ministério da Justiça, o termo de adesão ao Programa Crack, É Possível Vencer.
O governador Jaques Wagner assinou no Ministério da Justiça, o termo de adesão ao Programa Crack, É Possível Vencer.

O governador Jaques Wagner assinou nesta terça-feira (06/08/2013), no Ministério da Justiça, o termo de adesão ao Programa Crack, É Possível Vencer, ao lado de mais sete estados e 28 municípios. Ao todo, já aderiram ao programa os 26 estados da federação e 118 municípios. Wagner disse que a importância do programa está em aumentar a oferta de tratamento de saúde ao mesmo tempo em que intensificam as ações contra o tráfico de drogas e as organizações criminosas em parceria com vários ministérios, prefeituras e a sociedade civil.

Um dos pontos destacados pelo governador foi o apoio do Ministério da Justiça para aumentar o policiamento ostensivo nos pontos de uso do crack, além da revitalização dos espaços abandonados usados pelos dependentes químicos. Entre as ações de prevenção, está a capacitação de profissionais de saúde, de assistência social, de segurança e justiça, além de líderes comunitários e religiosos nas ações de combate ao crack.

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, informou, durante a cerimônia, que em 2013 serão investidos R$ 1,6 bilhão no programa, dentro do total de R$ 4 bilhões anunciados em 2011. O programa é um conjunto de ações do governo federal para enfrentar o crack e outras drogas.

Sobre Carlos Augusto 9649 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).