Prefeitura de Feira de Santana apresenta números de atendimentos no setor de saúde

Prefeito José Ronaldo e a secretária de saúde Denise Mascarenhas. Números de atendimento no setor de saúde são apresentados.
Prefeito José Ronaldo e a secretária de saúde Denise Mascarenhas. Números de atendimento no setor de saúde são apresentados.
Prefeito José Ronaldo e a secretária de saúde Denise Mascarenhas. Números de atendimento no setor de saúde são apresentados.
Prefeito José Ronaldo e a secretária de saúde Denise Mascarenhas. Números de atendimento no setor de saúde são apresentados.

As seis policlínicas de Feira de Santana registraram, no primeiro semestre deste ano, 216.181 atendimentos, sendo que deste total 2.202 pacientes foram transferidos para unidades hospitalares, correspondendo a 1%. Os dados foram apresentados à imprensa pelo prefeito José Ronaldo de Carvalho e pela secretária municipal de Saúde, Denise Mascarenhas, durante entrevista coletiva na manhã desta terça-feira (30/07/2013), no Paço Municipal Maria Quitéria.

Do total de pacientes atendidos, 174.051 foram adultos. Deste quantitativo, 1.704 foram transferidos para outros hospitais da cidade. Já o número de crianças atendidas foi 42.130, resultando em 498 transferências para unidades de atendimento pediátrico. Durante o primeiro semestre também foram registrados 88 óbitos. Na Rede Básica foram contabilizadas 514.135 consultas – entre adultos e crianças – além de 22.516 chamadas no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

O prefeito destacou positivamente os números e ressaltou que a divulgação representa uma prestação de contas à população. “Os dados estatísticos mostram a importância das policlínicas para a saúde pública de Feira de Santana. As unidades são mantidas em 100% com recursos próprios do município. O gasto com saúde no mês de julho correspondeu a 22,78% do orçamento, ou seja, estamos 7,7 pontos percentuais acima do limite mínimo de gastos preconizado pelo Ministério da Saúde”, explicou.

José Ronaldo também anunciou a construção de uma grande unidade de saúde no distrito Maria Quitéria. “Vamos iniciar a obra na próxima semana com o objetivo de atender não somente a sede do distrito e os povoados, que abrange uma população de 12 mil habitantes, mas também pessoas que residem em Matinha e Tiquaruçu. Com isso os moradores dessas localidades não precisarão mais se dirigir à Policlínica do Parque Ipê”, salientou. A unidade será erguida no espaço onde funcionava o mercado de Maria Quitéria, na praça principal.

O gestor municipal revelou, ainda, que até o início do próximo ano a população da região do bairro Mangabeira contará com uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), resultado da parceria entre a Prefeitura e o Governo Federal. “O contrato foi assinado em 2008. A obra está pronta e estamos buscando recursos para comprar equipamentos. A previsão é que em março do próximo ano já esteja em pleno funcionamento, atendendo a uma região com uma demanda crescente no âmbito da saúde”, pontuou.

Em relação a outra UPA, que começou a ser construída no bairro Queimadinha, mas foi paralisada devido a uma determinação judicial, José Ronaldo explicou que a unidade poderá ser remanejada para uma área do Hospital Dom Pedro de Alcântara, onde atenderá a toda a demanda daquela região da cidade e ainda contará com a estrutura do HDPA.

A entrevista coletiva também foi acompanhada pelo secretário de Comunicação Social, Valdomiro Silva, e pelos vereadores Justiniano França (presidente da Casa da Cidadania), Correia Zezito, Edvaldo Lima, Carlito do Peixe, Jose Carneiro, Robeci da Silva Lima, e Isaias de Diogo.

Leia +

Em resposta as críticas do deputado Zé Neto, prefeito Feira de Santana aponta números de atendimentos no setor de saúde das unidades municipais

Carlos Augusto
Sobre Carlos Augusto 9388 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).