Otite pode levar à surdez

Figura representa as diferentes parte do aparelho auditivo humano.
Figura representa as diferentes parte do aparelho auditivo humano.
Figura representa as diferentes parte do aparelho auditivo humano.
Figura representa as diferentes parte do aparelho auditivo humano.

Com o inverno e a queda das temperaturas, as mudanças bruscas no tempo e a maior incidência de chuva, tornam-se comuns os casos de gripes e resfriados em pessoas das mais diversas faixas etárias. E se estas doenças não forem tratadas mediante acompanhamento médico, elas podem originar outras enfermidades muito mais graves.

Uma delas é a otite. Esta inflamação do ouvido, em sua incidência mais comum, costuma agredir a membrana que reveste o tímpano, no conhecido ouvido médio. Este tipo de infecção, conhecida como otite média, é mais corriqueiro entre crianças, mas existem situações em que indivíduos em outras idades apresentam esta enfermidade.

Marcos Juncal, mestre em otorrinolaringologia e cirurgião, explica que esta contaminação se origina tipicamente após uma gripe ou resfriado: depois de alguns dias de nariz obstruído, o ouvido também é afetado pelo vírus e isso pode causar uma dor severa. De acordo com o médico, “a progressão típica da otite média aguda ocorre assim: as bactérias presentes na boca e garganta migram pela tuba auditiva, um canal que liga a faringe ao ouvido médio, onde se multiplicam nas secreções acumuladas, causando uma infecção”.

Sintomas e tratamento

Os principais sinais da otite são dor severa, diminuição da audição, febre, choro constante (nos bebês), irritabilidade, desconforto e secreção no ouvido se houver ruptura timpânica (perfuração do ouvido).

Em alguns casos, crianças apresentam quadros de vômitos e diarreia. Pode também haver presença de pus na região externa do ouvido. Alguns casos são relatados em jovens e adultos também, com as mesmas características.

 O tratamento é realizado através da administração de medicamentos antibióticos e analgésicos prescritos por um médico. Com o término do tratamento, a audição volta ao normal e o líquido da infecção que se acumula atrás do tímpano é absorvido. A presença por um tempo prolongado do líquido no ouvido médio faz necessário um procedimento cirúrgico, no qual é feita uma pequena incisão (abertura) no tímpano, retirando o líquido acumulado. E o diagnóstico feito com antecedência é muito importante. “Se não for tratada a tempo pode levar à perfuração do tímpano e perda da audição” finaliza o especialista.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108617 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]