‘Movimento Vem pra Rua FSA’ quer CPI do Transporte Público em Feira de Santana

'Movimento Vem Pra Rua FSA' quer CPI do transporte público.
'Movimento Vem Pra Rua FSA' quer CPI do transporte público.
'Movimento Vem Pra Rua FSA' quer CPI do transporte público.
‘Movimento Vem Pra Rua FSA’ quer CPI do transporte público.

Na manhã desta sexta-feira (05/07/2013), na Câmara de Vereadores de Feira de Santana, ocorreu a audiência pública que objetivou a discussão da pauta do ‘Movimento Vem Pra Rua FSA’ sobre o transporte público do município. O movimento levou para a Câmara algumas reivindicações, dentre elas: a redução da tarifa de ônibus que hoje custa R$2,50, melhoria na frota e a instalação de uma  Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do transporte público na cidade.

Iracema Santos, representante do ‘Movimento Vem pra Rua Fsa’, declarou que a cidade quer o apoio dos vereadores. “Nós sabemos que a maioria dos vereadores faz parte da base do governo, mas não pense o prefeito José Ronaldo que vai enrolar o movimento. Nós não vamos esperar seis meses para reduzir a passagem”, disse.

O vereador Beldes Ramos (PT) destacou que se não fosse o movimento essa audiência não aconteceria. “É um movimento muito importante e vocês têm que reivindicar mesmo, até por que só nesse primeiro semestre o Poder Executivo enviou projetos para serem votados nessa Casa, como o aumento do IPTU, da Contribuição de Iluminação Pública (CIP) e da taxa de licença fundiária, entretanto, o projeto da CPI do Transporte ninguém votou favorável”, salientou.

Com canetas nas mãos os estudantes e representantes de movimentos sindicais pediam que os vereadores presentes assinassem a CPI para investigar o transporte coletivo na cidade e diziam em coro: “não me levem a mal, eu quero ver você lá no terminal”, fazendo referência aos vereadores que não utilizam o transporte coletivo na cidade e nem o terminal de ônibus, alegando que assim não sabem o que a população sofre.

A mesa de discussão da sessão foi composta pelo vereador Alberto Nery (PT), que é também presidente da Comissão de Obras, Urbanismo e Infraestrutura na Câmara; Roque Gomes, diretor e economista representando o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Feira de Santana (Sincol); e o promotor de Justiça, Edvaldo Gomes, representando o Ministério Público, os secretários municipais Valdomiro Silva (Comunicação) e Carlos Brito (Planejamento); além das representantes do movimento #Vem Pra Rua Fsa Iracema Santos e Ana Karen Souza.

Estiveram presentes na casa 14 vereadores, o advogado Ronaldo Mendes e os ex-vereadores Magno Felzemburg e Ângelo Almeida.

Proposta de criação da CPI 

A proposta de criar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) visando uma investigação do transporte coletivo urbano na cidade de Feira de Santana é de autoria do vereador Pablo Roberto (PT). Pablo justificou a apresentação do requerimento salientando que a população feirense vem enfrentando nos últimos 12 anos uma situação caótica com relação ao transporte público.

A proposição foi rejeitada na manhã do dia 11 de junho deste ano com a retirada das assinaturas de alguns vereadores da base do governo José Ronaldo que tinham se manifestado favoráveis ao requerimento.

De acordo com Pablo, no primeiro requerimento apresentado foram colhidas sete assinaturas. Veja os vereadores que assinaram: Pablo Roberto (autor), Alberto Nery, Beldes Ramos, Welligton Andrade, Correia Zezito, Marcos Lima e Edvaldo Lima. Segundo Pablo, por conta de um problema na redação foi necessário ser feito outro requerimento para dar continuidade a esse processo. O petista anunciou que no segundo documento, os edis Correia Zezito e Edvaldo Lima resolveram não mais assinar a proposta para a criação da CPI.

Sobre Carlos Augusto 9707 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).