Moradores da Mantiba, próximo ao distrito da Matinha, não aceitam urbanização da zona rural de Feira de Santana

Moradores da Mantiba fazem reunião na Associação. “O povo, unido, jamais será vencido”, gritavam em coro.
Moradores da Mantiba fazem reunião na Associação. “O povo, unido, jamais será vencido”, gritavam em coro.
Moradores da Mantiba fazem reunião na Associação. “O povo, unido, jamais será vencido”, gritavam em coro.
Moradores da Mantiba fazem reunião na Associação. “O povo, unido, jamais será vencido”, gritavam em coro.

No final da manhã de sábado (29/06/2013), os moradores da Mantiba, distrito da Matinha, em Feira de Santana, estiveram reunidos na Associação da comunidade para discutir a aprovação de projeto da prefeitura municipal que pretende criar seis novos bairros na cidade transformando a zona rural em zona urbana.  Os moradores alegam que seriam prejudicados por este processo.

O projeto foi aprovado na Câmara Municipal no dia 19 de junho deste ano. Foram criados os seguintes bairros: CIS Norte (do acesso ao distrito Maria Quitéria até o limite com Santa Bárbara), Pedra Ferrada (próximo ao bairro Asa Branca), Mantiba (próximo ao distrito da Matinha), Registro (próximo ao distrito de Jaíba), Chaparral (ao lado do bairro Subaé) e Vale do Jacuípe (trecho da BR-116/Sul até a BA-052 – Estrada do Feijão).

“Como um rolo compressor”, assim foi caracterizada pelos vereadores Beldes Ramos (PT) e Alberto Nery (PT) a aprovação do projeto em regime de urgência na Câmara de Vereadores.

De acordo com Beldes, a identidade da comunidade da Mantiba é rural e não pode ser perdida. “Sabemos que a modernidade está chegando, mas não pode chegar através da imposição de um projeto. Ela tem que chegar, mas de forma natural”, disse.

Dona Catarina, moradora da comunidade Tapera, indignada, disse que, com esse projeto, o prefeito José Ronaldo está forçando que a população venda as terras. “Eu vou perder meus direitos enquanto trabalhadora rural e vou passar a pagar impostos como se fosse moradora da zona urbana. Eu não vou ter condições de pagar. Assim, por causa desse projeto que ele criou, vou ser obrigada a vender as minhas terras”, afirmou.

A liderança do distrito de Tiquaruçu e diretor de Previdência do Sindicato Rural, Antonio Silva, mais conhecido como Toinho, afirmou que empresários estariam se beneficiando com o projeto. Ao ouvir esta declaração, o prefeito saiu do sério e foi vaiado pelos presentes.

Prefeito José Ronaldo não aparece na comunidade desde que ganhou a eleição – Dona Neusa de Jesus foi à moradora responsável pela mobilização neste sábado, quando conseguiu reunir cerca de 150 pessoas na reunião. “Estamos aqui lutando pelos nossos direitos. Já tem seis meses que José Ronaldo está na prefeitura e aqui ele não tinha vindo ainda. E agora coloca esse projeto, sem comunicar a população”, afirmou.

Dona Neusa disse não acreditar nas explicações do prefeito. “Ele não falou a verdade quando disse que a gente não vai ter prejuízo. Nós sabemos que vamos perder todos os benefícios rurais”, disse.

Veja alguns benefícios que poderão ser perdidos pelos trabalhadores rurais: Seguro Garantia Safra, o ITR (Imposto Sobre a Propriedade Territorial Rural), o direito de se inscreverem no Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar), direitos previdenciários e a permissão para vender produtos para a merenda escolar das escolas municipais de Feira e região através do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108072 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]