Festival Vozes na Chapada Diamantina reúne grupos da Bahia e de vários estados em Mucugê

Mucugê sedia, pela quinta vez, o Festival Vozes na Chapada,
Mucugê sedia, pela quinta vez, o Festival Vozes na Chapada,
Mucugê sedia, pela quinta vez, o Festival Vozes na Chapada,
Mucugê sedia, pela quinta vez, o Festival Vozes na Chapada,
Mucugê está localiozado dentro do Parque Nacional da Chapada Diamantina
Mucugê está localiozado dentro do Parque Nacional da Chapada Diamantina.
Cemitério com traços binzantinos, localizado em Mucugê.
Cemitério com traços binzantinos, localizado em Mucugê.

Um dos mais antigos e belos municípios da Chapada Diamantina, distante cerca de 450 quilômetros de Salvador, Mucugê sedia, pela quinta vez, o Festival Vozes na Chapada, que será realizado de 1 a 3 de agosto de 2013, reunindo mais de 13 grupos de diferentes cidades da Bahia e de outros estados, proporcionando a integração entre os principais cantos corais do país.

O evento, que conta com o apoio da Bahiatursa, é também uma oportunidade de fomentar o ecoturismo na região. De arquitetura colonial totalmente preservada, a cidade de Mucugê, fundada no fim do século XVIII, foi um dos principais centros de exploração de ouro e de diamantes, e, assim como Rio de Contas, Andaraí e Lençóis, faz parte do complexo geológico que compõe o Parque Nacional da Chapada Diamantina, uma região rica em beleza natural com cachoeiras, cânions e montanhas.

TURISMO NO INTERIOR

O apoio institucional a eventos artístico-culturais, como o Festival Vozes da Chapada, é fundamental para o fortalecimento do turismo no interior do estado. Na avaliação de Weslen Moreira, diretor de Serviços Turísticos da Bahiatursa, trata-se de apresentar um turismo de base cultural, além da valorização do ecoturismo e do turismo de aventura, proporcionando um casamento entre a música de boa qualidade e os atrativos naturais da região: “O apoio está em sintonia com a estratégia da Bahiatursa de valorizar outros belos produtos que não somente o nosso carnaval e as nossas belas praias”.

Grandes eventos como o São João realizado em 77 municípios, o Festival do Chocolate e o Haleluia Fest, em Ilhéus, festivais de inverno em Lençóis e Vitória da Conquista, e a Flica – Festa Internacional Literária, em Cachoeira, contaram com o apoio da Bahiatursa, que também apoiou, no mês de julho, o Festival de Jazz do Capão, também na Chapada Diamantina, um grande evento que lotou os estabelecimentos hoteleiros do município, aquecendo a economia local.

OCUPAÇÃO HOTELEIRA

“Atualmente, o festival ocupa uma posição de destaque no calendário de eventos da Bahia e de Mucugê. O setor hoteleiro tem quase 100% de ocupação nos dias de festival, e o comércio já declara que a data se equipara ao São João”, destaca Lidia Pina, coordenadora do festival.

Tradicionalmente, o evento presta uma homenagem a personalidades do canto coral baiano e brasileiro. Este ano, vai homenagear a Associação de Professores de Educação Musical da Bahia (Apemba). Pioneira, a instituição realizou mais de 50 encontros de Corais, promove cursos e oficinas, tendo à frente a maestrina Elena Escariz.

“Os encontros promovidos pela Apemba fomentaram o entusiasmo pelo canto coral na Bahia e oferecem excelente alternativa de escoamento para a produção cultural por parte dos Corais baianos”, enfatiza Alcides Lisboa, maestro e diretor artístico do Festival Vozes na Chapada.

Corais de diferentes segmentos, religiosos, grupos ligados a empresas públicas e privadas, e independentes participam do festival. Nesta edição, a organização do evento espera receber um público estimado em cinco mil pessoas. Ângela Pina, produtora cultural e organizadora do evento, antecipa que entre os corais da Bahia já se inscreveram grupos de Salvador, Feira de Santana, Tremedal além de um coral de Pernambuco.

PROGRAMAÇÃO

Quinta-feira, 1 de agosto

– 20h: Concerto de Abertura, em frente à Câmara Municipal de Mucugê

– 22h: Degustação de prato típico na Praça dos Garimpeiros

Sexta-feira, 2 de agosto

– 9h30min: Concerto Campal, palestra e visitação ao Sítio Ecológico do Projeto Sempre Viva

– 15 às 16h30min: Oficina de técnica vocal, ministrada pela mestra Ana Paula Barreiro

– 20h: Concerto no Centro Cultural Antonio Carlos Medrado (Clube Social)

Sábado, 3 de agosto

– Durante o dia, os corais podem visitar pontos turísticos da região. Entre eles, Cachoeira das Andorinhas, Cemitério Bizantino e Museu do Garimpo, em Mucugê; Poço Azul, em Nova Redenção; e Poço Encantado, em Itaetê

– 17h: Passeata dos Coralistas, com a participação da Filarmônica de Mucugê

– 18h: Concerto de encerramento, na Praça dos Garimpeiros

– 22h: Apresentação da Orquestra do Maestro Fred Dantas

A produção do evento é de responsabilidade da Terra Verde Turismo e Eventos, em parceria com a Prefeitura Municipal de Mucugê e Governo do Estado da Bahia, e empresas patrocinadoras. Na direção artística do evento está o maestro Alcides Lisboa. A direção técnica é de Carlos Alberto Pereira.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 109704 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]