Em Feira de Santana ocorre a edição 2013 da Conferência de Igualdade Racial

Ildes Ferreira: “Esta conferência é o campo mais amplo para o debate, porque este comportamento é inaceitável nos tempos atuais”. (Foto: Carlos Augusto, Jornal Grande Bahia)
Ildes Ferreira: “Esta conferência é o campo mais amplo para o debate, porque este comportamento é inaceitável nos tempos atuais”. (Foto: Carlos Augusto, Jornal Grande Bahia)
Ildes Ferreira: “Esta conferência é o campo mais amplo para o debate, porque este comportamento é inaceitável nos tempos atuais”. (Foto: Carlos Augusto, Jornal Grande Bahia)
Ildes Ferreira: “Esta conferência é o campo mais amplo para o debate, porque este comportamento é inaceitável nos tempos atuais”. (Foto: Carlos Augusto, Jornal Grande Bahia)

A participação direta da comunidade é fundamental para que os resultados dos debates que acontecerão durante a 3ª Conferência Municipal de Promoção da Igualdade Racial sejam levados para outros pólos de debates. A opinião é do secretário de Desenvolvimento Social, Ildes Ferreira. “Os novos argumentos e conhecimentos os tornam multiplicadores de informação”.

A conferência acontece nos dias 18 e 19 (07/2013), das 8h às 18h, no Centro Comunitário Ederval Falcão, nas Baraúnas. O tema será “Democracia e desenvolvimento sem racismo: por uma Feira de Santana afirmativa”. Está confirmada a presença do secretário estadual de Promoção da Igualdade Racial, Elias Sampaio.

No primeiro dia, o prefeito José Ronaldo de Carvalho vai assinar com o secretário Elias Sampaio, dois importantes documentos: “Termo de Adesão ao Fórum Estadual de Gestores Municipais da Promoção da Igualdade Racial” e o “Termo de Cooperação Técnica para criação do Pólo Regional de Promoção da Igualdade Racial”.

Para Ildes Ferreira, não se pode admitir qualquer tipo de discriminação. “Esta conferência é o campo mais amplo para o debate, porque este comportamento é inaceitável nos tempos atuais”. Comenta que a ampliação do debate é uma maneira de chamar a sociedade à discussão do problema, usando argumentos convincentes. “Em todas as sociedades pessoas são discriminadas. Inclusive em Feira de Santana. E isto a gente deve mudar”.

Iniciativas semelhantes, diz o secretário, oferecem as ferramentas à população, no sentido de que todos tenham argumentos e atitudes diante do problema. A conferência conta com a participação direta do Conselho Municipal de Participação e Desenvolvimento de Comunidades Negras e Indígenas de Feira de Santana.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 9607 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).