Deputado rebate Antônio Imbassahy ao afirmar que “raiz da corrupção está no financiamento privado das eleições”

Joseildo Ramos: “Sem eliminar a determinação do poder econômico nas eleições, vamos afastar mais ainda a população da política. Do jeito que está, teremos no legislativo, por exemplo, apenas mercadores dos interesses corporativos"
Joseildo Ramos: “Sem eliminar a determinação do poder econômico nas eleições, vamos afastar mais ainda a população da política. Do jeito que está, teremos no legislativo, por exemplo, apenas mercadores dos interesses corporativos"
Joseildo Ramos: “Sem eliminar a determinação do poder econômico nas eleições, vamos afastar mais ainda a população da política. Do jeito que está, teremos no legislativo, por exemplo, apenas mercadores dos interesses corporativos"
Joseildo Ramos: “Sem eliminar a determinação do poder econômico nas eleições, vamos afastar mais ainda a população da política. Do jeito que está, teremos no legislativo, por exemplo, apenas mercadores dos interesses corporativos”

O deputado Joseildo Ramos (PT), presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa da Bahia, rebateu nesta quarta-feira (03/07/2013) a declaração do deputado federal Antônio Imbassahy (PSDB) contra o financiamento público de campanha. Segundo o parlamentar, a posição do tucano não condiz com o sentimento da população brasileira que foi às ruas nos últimos dias. “Absurdo é ver os interesses do povo brasileiro sendo suplantados por mandatos a serviço de grupos econômicos. O povo está na rua clamando contra a corrupção e na política a raiz principal da corrupção está no financiamento privado das eleições”, disse. 

De acordo com Joseildo, além de afastar a influência dos empresários no mundo político, o financiamento público vai atacar outro problema vivido pela sociedade que é a sensação de representatividade. “Sem eliminar a determinação do poder econômico nas eleições, vamos afastar mais ainda a população da política. Do jeito que está, teremos no legislativo, por exemplo, apenas mercadores dos interesses corporativos”, declarou. Por fim, Joseildo afirmou não estar surpreso com o posicionamento do líder tucano. “ Surpreso estaria se ele dissesse o contrário. O PSDB parece ter medo da participação do povo. É contra plebiscito e contra o financiamento público porque garantem maior representatividade dos brasileiros na política”, concluiu.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 9616 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).