Órgãos públicos e privados da Bahia discutem medida para redução de assaltos a bancos

Jaques Wagner dirige reunião com setores da sociedade e do governo.
Jaques Wagner dirige reunião com setores da sociedade e do governo.
Jaques Wagner dirige reunião com setores da sociedade e do governo.
Jaques Wagner dirige reunião com setores da sociedade e do governo.

Com o objetivo de discutir ações conjuntas para a diminuição de assaltos a bancos e caixas eletrônicos na Bahia, o governador Jaques Wagner se reuniu, nesta terça-feira (18/06/2013), na Governadoria, em Salvador, com representantes da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), do Ministério Público do Estado (MPE), da Secretaria de Segurança Pública, Exército, entre outras instituições.

A reunião foi articulada pelo MPE, que nos últimos meses vem tratando do assunto com as instituições envolvidas, atendendo aos encaminhamentos do Comitê Executivo do Programa Pacto Pela Vida. “Nós entendíamos que é preciso uma sensibilização do setor bancário, a fim de participar mais proximamente das medidas necessárias para inibir este tipo de prática. Os dirigentes da Febraban vieram de São Paulo e nos reunimos com as outras instituições para consolidarmos essas medidas”, disse o procurador-geral de Justiça MP-BA, Wellington César Lima e Silva.

Segundo o diretor técnico da Febraban, Wilson Gutierrez, o esforço conjunto vai contribuir para diminuição de casos. “A explosão dos caixas vem trazendo muita preocupação para todo o sistema financeiro e teremos ações com todo este grupo. Vamos participar cumprindo nossa parte, aumentando a segurança para enfrentar esta situação, um problema que todos nós precisamos ficar atentos”.

Durante o encontro foram apresentadas sugestões de medidas a serem tomadas para diminuir delitos dessa natureza. Para garantir agilidade na prevenção e repressão dos crimes, um documento vai ser formulado com o compromisso de todas as instituições envolvidas.

Sobre Carlos Augusto 9705 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).