Moradores do limite entre Feira de Santana e São Gonçalo querem definição territorial

Carlos Geilson, José Ronaldo e moradores loteamento Alameda das Árvores.
Carlos Geilson, José Ronaldo e moradores loteamento Alameda das Árvores.
Carlos Geilson, José Ronaldo e moradores loteamento Alameda das Árvores.
Carlos Geilson, José Ronaldo e moradores loteamento Alameda das Árvores.

Moradores do loteamento Alameda das Árvores, localizado no limite entre Feira de Santana e São Gonçalo, vivem uma confusa situação de pertencimento municipal e querem resolver a situação. A pedido deles, uma reunião foi realizada na noite desta quinta-feira (20/06/2013), na localidade, com o prefeito José Ronaldo (DEM) e o deputado estadual Carlos Geilson (PTN), para discutir o assunto.

Os moradores informaram que apesar do loteamento pertencer oficialmente a São Gonçalo, as atividades da maioria da população, a exemplo de trabalho e participação eleitoral, são realizadas em Feira de Santana. Além disso, algumas prestações de serviços como fornecimento de água dependem da segunda cidade. Por tais razões eles querem que o loteamento passe a fazer parte oficialmente de Feira de Santana, para que possa receber benefícios da Prefeitura Municipal. Os loteamentos Jardim Aliança e Parque Viver enfrentam a mesma circunstância.

José Ronaldo explicou aos moradores que o limite entre as cidade baianas só pode ser definido e alterado pela Assembleia Legislativa da Bahia, a partir da elaboração e aprovação de projeto de lei, posteriormente sancionado pelo governador do estado. Para tentar resolver o problema, o deputado Carlos Geilson (PTN) irá solicitar a presença do presidente da Comissão de Assuntos Territoriais e Emancipação, João Bonfim (PDT), em uma nova reunião. “É importante que o presidente da comissão ouça pessoalmente os moradores, para que a discussão seja levada à Assembleia Legislativa e a questão resolvida”, frisou Geilson.

Sobre Carlos Augusto 9706 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).