Governo do estado implanta bases móveis de videomonitoramento em Feira de Santana e outros cinco municípios

A Polícia Militar da Bahia atuará em nove bases móveis de videomonitoramento para o enfrentamento do crack em seis municípios.

A Polícia Militar da Bahia atuará em nove bases móveis de videomonitoramento para o enfrentamento do crack em seis municípios.

A Polícia Militar da Bahia atuará em nove bases móveis de videomonitoramento para o enfrentamento do crack em seis municípios. A ação integra o programa do governo federal ‘Crack, é possível vencer!’, com ações estruturadas nos eixos: cuidado, autoridade e prevenção. A medida foi anunciada esta semana, em reunião no auditório do Quartel dos Aflitos, com a presença do comandante de Operações Policiais, coronel Nivaldo dos Anjos, e do coordenador do Policiamento Comunitário, tenente coronel Admar Fontes.

A iniciativa alcança municípios brasileiros com mais de 200 mil habitantes. Na Bahia serão instaladas três bases em Salvador, duas em Feira de Santana e uma nas cidades de Camaçari, Itabuna, Juazeiro e Vitória da Conquista.

Para o funcionamento das bases móveis serão disponibilizadas 180 câmeras; 9 viaturas; 18 motocicletas; 450 pistolas de condutividade elétrica e 1.350 espargidores (gás de pimenta). Além disso, cada base contará com um efetivo de 40 policiais militares com ações integradas aos agentes das polícia Civil e Técnica, e profissionais da Guarda Municipal e das secretarias de Saúde do Estado e Município e Secretaria de Desenvolvimento Social.

Com o objetivo de aumentar a oferta de tratamento de saúde e atenção aos usuários, enfrentar o tráfico de drogas e as organizações criminosas, profissionais das diversas áreas inseridos no processo serão capacitados com os cursos: Nacional de Multiplicador de Polícia Comunitária; Redes de Atenção e Cuidados; Abordagem Policial às Pessoas em Situação de Risco. O início das aulas está previsto para o dia 1º de julho deste ano.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).