Deputado vai à Brasília buscar renegociação para dívidas de moradias em Feira de Santana

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Zé Neto e membros da comunidade debatem questão habitacional.
Zé Neto e membros da comunidade debatem questão habitacional.
Zé Neto e membros da comunidade debatem questão habitacional.
Zé Neto e membros da comunidade debatem questão habitacional.

O Ministério Público Federal estabeleceu o mês de junho do ano passado como prazo final para o pagamento das dívidas por parte de ocupantes de unidades habitacionais adquiridas junto à Caixa Econômica Federal em Feira de Santana. Entretanto, alguns moradores perderam o prazo e precisam renegociar suas dívidas.

Pensando nisso, o deputado estadual líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia, Zé Neto (PT), informou que nos próximos dias vai buscar renegociação para dívidas de ocupantes de imóveis que continuam inadimplentes junto à CAIXA e a Empresa Gestora de Ativos (Emgea).  “Queremos conseguir reduzir o preço desses imóveis, estender o prazo e adequar o valor para que possamos chegar finalmente a uma solução”, disse.

Uns dos que receberam a notícia com alegria foram representantes de associações de moradores dos conjuntos habitacionais Oyama Figueiredo, Feira VII, Eco Parque, Raquel Figueiredo e Terra do Bosque, localizados no bairro Tomba, em Feira, que se reuniram com o deputado, nesta quarta-feira (05), no gabinete da Liderança do Governo, em Salvador.

No caso do Feira VII, por exemplo, composto de 1.600 imóveis, apenas 144 deles estão com problemas de inadimplência, entretanto, estas pendências já estão sendo discutidas entre o Ministério Público Federal – contando com acompanhamento do mandato do deputado Zé Neto – junto à Caixa Econômica Federal. “É uma satisfação visitar o bairro e ver que nosso trabalho surtiu efeito”, comentou o deputado.

O parlamentar lembrou que há cerca de 20 anos Feira de Santana já teve mais de 21 mil casas com problemas de inadimplência. Hoje, 96% destas já estão quitadas ou renegociadas, sendo que 60% foram cedidas aos moradores ocupantes.

“O deputado tem tomado à frente da questão habitacional em favor dos moradores de nossa cidade”, reconheceu Marivaldo da Silva, membro da Associação de Moradores do Conjunto Habitacional Feira VII.

Feira de Santana passou a ser referência nacional em habitação após o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Atualmente, Feira de Santana possui 30 mil unidades do programa Minha Casa, Minha Vida, atendendo a, aproximadamente, 120 mil pessoas.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 10110 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).