Deputado Carlos Geilson critica feriados nos dias de jogos da Copa, em Salvador

Carlos Geilson e ACM Neto. Deputado Geilson critica Neto por decretar os feriados. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) Jornal Grande Bahia)
Carlos Geilson e ACM Neto. Deputado Geilson critica Neto por decretar os feriados. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) Jornal Grande Bahia)

O decreto de que Salvador terá feriado nos dias 20 e 22 de junho de 2013, dos jogos da Copa das Confederações não repercutiu bem na Assembleia Legislativa da Bahia. Para o deputado estadual Carlos Geilson (PTN), essa determinação vai gerar grandes prejuízos para Salvador e para o comércio local, que poderia estar lucrando com as compras para o São João.

“Eu acho que o prefeito ACM Neto deve repensar essa medida. O comércio terá enormes prejuízos para o comércio. Lembremos que se trata de uma ante-véspera do São João, época de grande movimentação nas áreas de comércio e serviço e isso retira possibilidades de ganhos reais”, sinalizou o parlamentar.

Para o deputado, não se deve atingir o comércio de toda uma capital, por causa da mobilidade urbana. “É se pagar um preço muito alto. Imaginemos o comércio de Salvador fechado há dois dias da véspera do São João. Então meu caro prefeito ACM Neto acho que é uma questão para se repensar”, criticou Geilson.

A decisão do prefeito ACM Neto, de acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura, foi tomada após ouvir técnicos e especialistas de vários órgãos envolvidos no evento esportivo internacional, e tem o objetivo de evitar maiores transtornos para o trânsito. “O governo estadual falou tanto em legado da Copa, em aproveitar para resolver a mobilidade urbana, e nada se fez até agora. Apesar das medidas que a prefeitura vem tomando, nada mudou. Se preparou os estádios e não se preparou as cidades para a Copa do Mundo, pelo menos, até agora!”, avaliou Geilson.

Sobre Carlos Augusto 9515 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).