Deputado Amauri Teixeira defende que portos baianos participem do Programa Porto 24 horas

Amauri Teixeira: “Os Portos de Santos, Rio de Janeiro, Vitória, Suape, Paranaguá, Rio Grande, Itajaí e Fortaleza estão funcionando 24 horas. O Porto 24h, é uma medida louvável dentro do Sistema de Inteligência Logística, desenvolvido pela Secretaria de Portos (SEP), no que tange a desburocratização do sistema portuário por isso sugiro que esta medida seja implantada também nos portos baianos”
Amauri Teixeira: “Os Portos de Santos, Rio de Janeiro, Vitória, Suape, Paranaguá, Rio Grande, Itajaí e Fortaleza estão funcionando 24 horas. O Porto 24h, é uma medida louvável dentro do Sistema de Inteligência Logística, desenvolvido pela Secretaria de Portos (SEP), no que tange a desburocratização do sistema portuário por isso sugiro que esta medida seja implantada também nos portos baianos”

O deputado federal Amauri Teixeira (PT/BA) encaminhou ao Ministro dos Portos, Leônidas Cristino, a indicação nº4711/2013, na qual sugere a implantação do Programa Porto 24h nos portos de Salvador, Ilhéus e Aratu no estado da Bahia.

Segundo o parlamentar a movimentação nos portos brasileiros, por onde é escoado mais de 90% do comércio internacional deverá crescer nos próximos anos, de acordo com estimativas da Secretaria de Portos da Presidência da República (SEP/PR) até 2030 a movimentação nos terminais portuários será duas vezes e meia superior à registrada atualmente.

“Os Portos de Santos, Rio de Janeiro, Vitória, Suape, Paranaguá, Rio Grande, Itajaí e Fortaleza estão funcionando 24 horas. O Porto 24h, é uma medida louvável dentro do Sistema de Inteligência Logística, desenvolvido pela Secretaria de Portos (SEP), no que tange a desburocratização do sistema portuário por isso sugiro que esta medida seja implantada também nos portos baianos”, defendeu Amauri.

Porto de Salvador 

O Porto de Salvador é líder em movimentação de containers no Norte/Nordeste. Em média, mais de 1 mil unidades de carga com exportações ou importações são movimentadas diariamente. Esse porto dispõe de 2 sistemas de portainers (lanças guindastes) de última geração, capazes, cada um deles, de movimentar mais de 200 containers por hora e movimenta atualmente cinco milhões de toneladas de carga por ano.

“O Porto de Salvador é responsável por grande parte da exportação brasileira de frutas, todas perecíveis. Muitas dessas frutas perdem embarque pela extinção do plantão 24 horas, é imprescindível que esse porto seja enquadrado no regime de funcionamento 24horas”, finalizou Amauri.

Sobre Carlos Augusto 9515 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).