chega de falar em aumento de impostos em Salvador, diz deputado Alan Sanches

Alan Sanches: “Pois, levantamentos já apontaram que existem mais de 400 mil imóveis na cidade sem registro na prefeitura e, consequentemente, sem a devida cobrança do IPTU. Isso sim, deve ser feito e não punir quem trabalha arduamente para pagar os tantos impostos cobrados"
Alan Sanches: “Pois, levantamentos já apontaram que existem mais de 400 mil imóveis na cidade sem registro na prefeitura e, consequentemente, sem a devida cobrança do IPTU. Isso sim, deve ser feito e não punir quem trabalha arduamente para pagar os tantos impostos cobrados"
Alan Sanches: “Pois, levantamentos já apontaram que existem mais de 400 mil imóveis na cidade sem registro na prefeitura e, consequentemente, sem a devida cobrança do IPTU. Isso sim, deve ser feito e não punir quem trabalha arduamente para pagar os tantos impostos cobrados"
Alan Sanches: “Pois, levantamentos já apontaram que existem mais de 400 mil imóveis na cidade sem registro na prefeitura e, consequentemente, sem a devida cobrança do IPTU. Isso sim, deve ser feito e não punir quem trabalha arduamente para pagar os tantos impostos cobrados”

Após anúncio por parte da prefeitura de Salvador de projeto que visa elevar o IPTU (Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana), o deputado estadual Alan Sanches (PSD) diz que o cidadão soteropolitano não tem mais condição para pagar nenhum aumento de imposto. Segundo Alan Sanches, a preocupação não deve ser com a base de cálculo, mas sim com o recadastramento e cadastramento das unidades habitacionais existentes na cidade.

“Pois, levantamentos já apontaram que existem mais de 400 mil imóveis na cidade sem registro na prefeitura e, consequentemente, sem a devida cobrança do IPTU. Isso sim, deve ser feito e não punir quem trabalha arduamente para pagar os tantos impostos cobrados”, defendeu, complementando que o seu partido, o PSD, estará atento para que nenhuma elevação ocorra neste sentido.

Antes mesmo de o projeto de reforma tributária, aprovado pela Câmara na madrugada desta quinta-feira, 6, ser sancionado pelo prefeito ACM Neto (DEM), o Executivo municipal já preparava nova matéria propondo alterações mais amplas na cobrança do IPTU. Segundo revelou o secretário da Fazenda Mauro Ricardo Costa à imprensa, um projeto de lei será encaminhado ao Legislativo, nos próximos meses, propondo que o cálculo do IPTU seja pelo valor de mercado e não pelo padrão do imóvel.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108072 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]