Última apresentação da peça ‘Vô Doidim x Bruxa do Esquecimento’, ocorre na CDL de Feira de Santana

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Cartaz da peça teatral 'Vô Doidim x Bruxa do Esquecimento'
Cartaz da peça teatral 'Vô Doidim x Bruxa do Esquecimento'.
Cartaz da peça teatral 'Vô Doidim x Bruxa do Esquecimento'
Cartaz da peça teatral ‘Vô Doidim x Bruxa do Esquecimento’.

Neste domingo (26/05/2013), às 17 horas, ocorre a última apresentação da peça teatral Vô Doidim x Bruxa do Esquecimento’, no teatro da CDL, em Feira de Santana.

O enredo conta sobre a mania do personagem que dá nome à peça, o Vô Doidim que adora guardar coisas antigas, principalmente, uma grande coleção de músicas de Pixinguinha, Noel Rosa, Ataulfo Alves, Chiquinha Gonzaga e outros artistas representantes da música popular brasileira entre os anos 30 e 70.

O espetáculo tem como objetivo apresentar às crianças, os compositores que marcaram a história da música popular brasileira como Cartola, Pixinguinha, Assis Valente e outros, além de afirmar a importância da preservação da nossa memória cultural.

O conflito da história se dá quando uma moderna vizinha, a Cacilda, se transforma na bruxa Esquecilda, para tentar expulsar o Vô, que parece um cientista maluco, e sua família do condomínio onde moram. Para Esquecilda, as coisas do passado não têm importância e sua vontade é transformar as cidades históricas em estacionamentos ou shoppings.

Dessa maneira, acaba comprando briga com Vô Doidim. Incomodada com as músicas que ele escuta, ela arquiteta um plano para tirá-lo de cena: Faz uma visita à casa do Vô e convence Eurípedes, filho de Vô Doidim, a colocar o próprio pai num asilo. A partir daí está travada a batalha entre Vô Doidim e Esquecilda, a Bruxa do Esquecimento. Para montar sua “Tropa de Elite”, Vô Doidim conta com sua fiel escudeira, a neta Maria Isabel, menina esperta que lutará até o fim para salvar o avô da ida para o Reino do Esquecimento.

Uma batalha regada a clássicos da música popular brasileira. Quem vencerá esta luta?

O espetáculo é uma produção do Grupo Eureka! E conta com a participação de Amaral Silva, Eliandra Portugal, Ítalo Silva, Lion Guimarães, Madson Dick, Marcia Oliveira, Patrícia Bacelar e Phil Bala. O excelente texto de Nanna de Castro tem a Direção de Ângelo Máximo.

Sobre Carlos Augusto 9662 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).