Codevasf alcança dez mil famílias do semiárido baiano com cisternas do Água para Todos

As cisternas de consumo humano de água instaladas pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) chegaram a mais de dez mil famílias do semiárido baiano.
As cisternas de consumo humano de água instaladas pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) chegaram a mais de dez mil famílias do semiárido baiano.
As cisternas de consumo humano de água instaladas pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) chegaram a mais de dez mil famílias do semiárido baiano.
As cisternas de consumo humano de água instaladas pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) chegaram a mais de dez mil famílias do semiárido baiano.

As cisternas de consumo humano de água instaladas pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) chegaram a mais de dez mil famílias do semiárido baiano, segundo balanço registrado até a primeira semana de maio de 2013. Cerca de 50 mil baianos foram beneficiados até o momento. Cada reservatório pode armazenar 16 mil litros de água, quantidade suficiente para suprir as necessidades básicas de uma família de cinco pessoas por períodos de estiagem de até seis meses.

As cisternas integram o programa Água para Todos, do governo federal, coordenado pelo Ministério da Integração Nacional (MI) e que tem a Codevasf como uma das entidades executoras. Na Bahia, desde 2012 a Companhia implantou 10.112 reservatórios em 11 municípios do estado tradicionalmente afetados pelos efeitos das estiagens.

De acordo com os superintendentes da Codevasf no estado, a instalação de reservatórios para captação de água das chuvas e consumo humano integra um grupo de ações promovidas pela empresa para provimento de água à população. “As cisternas são parte do conjunto que está se formando para a promoção da sustentabilidade hídrica no semiárido”, afirma o superintende da Companhia em Bom Jesus da Lapa (BA), Lourival Soares Gusmão. Entre as outras ações em desenvolvimento, Gusmão cita a construção de barreiros e poços, a limpeza de açudes e os projetos desenvolvidos em parceria com o governo local.

“Os beneficiados vivem em zonas rurais, em situação de extrema pobreza ou pobreza e experimentam constantes crises de acesso a água para atendimento das necessidades mais básicas”, explica Emanoel Lima da Silva, superintende da Codevasf em Juazeiro (BA). “Estes reservatórios são um alento para as famílias”, acrescenta Silva. Os municípios beneficiados pela Codevasf na Bahia são Barra, Boquira, Caetité, Ibotirama, Macaúbas, Riacho de Santana, Chorrochó, Morro do Chapéu, Santa Brígida, Uauá e Umburanas.

Até a primeira semana de maio a Codevasf instalou outras 47.597 cisternas nos estados de Minas Gerais, Pernambuco, Sergipe, Alagoas, Piauí e Maranhão, totalizando 57.709 cisternas até o momento. A Companhia planeja iniciar o processo de instalação de mais 101.317 reservatórios, entre 2013 e 2014, em Alagoas, Minas Gerais, Piauí, Ceará e Bahia – neste estado serão implantadas 38.252 cisternas em 54 municípios da região semiárida e de áreas adjacentes.

Água para Todos 

O programa Água para Todos é coordenado pelo Ministério da Integração Nacional e tem como principal meta universalizar o acesso à água entre a população rural do semiárido brasileiro. Um de seus objetivos é promover a instalação de 750 mil cisternas de abastecimento humano até 2014. Deste montante, a Codevasf deverá instalar 160 mil.

A indicação dos beneficiários é responsabilidade dos Comitês Gestores Municipais, compostos por representantes da sociedade civil, sindicatos de representação rural, associações rurais, igrejas e poder público municipal.

Os comitês devem observar em suas indicações as diretrizes do programa: os beneficiários devem ser famílias residentes em áreas rurais, em situação de extrema pobreza ou pobreza, com carência de acesso a água, renda per capita de até R$ 140,00 e inscrição no Cadastro Único (CadÚnico) para programas sociais do Governo Federal. Aposentados que vivam exclusivamente da renda previdenciária também podem ser beneficiados, mesmo que possuam renda per capita familiar superior a R$140,00.

Os reservatórios são de polietileno e têm entre suas principais características a resistência, a facilidade de instalação e a vedação do armazenamento, que impede a incidência de luz solar e evita a proliferação de algas danosas à qualidade da água. O abastecimento das cisternas ocorre durante os períodos chuvosos: a água da chuva é aparada no telhado da residência onde vive a família beneficiada e conduzida, por meio de um sistema de calhas e canos, para o interior do reservatório. Com a observância de cuidados básicos – que são comunicados aos beneficiados em treinamentos específicos – a água é própria para se beber e para o preparo de alimentos.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108839 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]