Prefeito de Feira de Santana espera ampliar patrocínios para Micareta de 2014

Cenas da micareta 2013 de Feira de Santana.
Cenas da micareta 2013 de Feira de Santana.
Cenas da micareta 2013 de Feira de Santana.
Cenas da micareta 2013 de Feira de Santana.

O fim do corredor polonês, que separava o folião pipoca dos camarotes montados no Circuito Maneca Ferreira, a queda acentuada do registro de ocorrências policiais, a participação de artistas locais junto às estrelas consagradas da MPB, pagas, inclusive, com a captação recorde de recursos oriundos da iniciativa privada, são alguns destaques elencados pelo prefeito José Ronaldo de Carvalho para justificar o sucesso e os bons resultados da Micareta de Feira de Santana, em entrevista concedida às emissoras de rádio e televisão, no camarote Giberval Lima.

Disposto a promover uma revolucionária transformação no planejamento e na produção da festa, tornando-a lucrativa aos cofres do município e elaborada dentro de um formato profissional, José Ronaldo pretende duplicar o faturamento oriundo de patrocínios, que este ano atingiu cerca de R$ 1,3 milhão.

Deste montante, constam algumas parcerias bem sucedidas entre o governo municipal e marcas de peso, a exemplo da Companhia de Bebidas Ambev, vencedora da licitação que lhe concedeu exclusividade para explorar a divulgação da marca e a venda dos seus produtos, que teve um participação de R$ 750 mil, 50% a mais que o ano passado,   seguida da Bahiagás, com R$ 300 mil, e a Caixa Econômica, R$ 50 mil.

O que  respalda a expectativa do prefeito  em  duplicar o faturamento  resultante das parcerias firmadas com as marcas que atuam na Micareta, é a garantia antecipada de que os atuais patrocinadores também estarão presentes na próxima edição da festa momesca.

Com isso, serviços essenciais mobilizados durante os quatro dias oficiais da festa e que, até então,  são custeados exclusivamente com o dinheiro público passarão a  ser bancados pelos patrocinadores.

Público recorde na Micareta 

Cerca de 300 mil pessoas participaram da Micareta de Feira de Santana, no período de 25 a 28 de abril. A estimativa, levantada pela polícia, confirma a revitalização do primeiro carnaval fora de época do país, que este ano comemora sua 75ª edição, revigorada pela participação das principais estrelas da música nacional.

Confirmando a grande participação popular na maior festa do interior da Bahia, os cerca de dois quilômetros e meio do Circuito Maneca Ferreira se tornaram pequenos para tanta alegria. O frenesi tomou conta de cada metro quadrado, onde os acordes alucinantes dos trios elétricos ditaram o ritmo, embalado pela diversidade cultural.

A grade de atrações contratadas pela Prefeitura para animar o folião pipoca agradou em cheio a todos os gostos, com mistura de ritmos que confirmam a diversidade cultural da Micareta de Feira de Santana. Pelo circuito passaram atrações como Cláudia Leitte, Daniela Mercury, Carlinhos Brown, Olodum, Adão Negro e muitos outros.

Enquanto isso, os blocos reforçaram a animação trazendo para a avenida estrelas como Chiclete com Banana, Asa de Águia, Pablo, Cheiro de Amor, Tomate, Saulo Fernandes, Timbalada e muitos outros.

Cenas da micareta 2013 de Feira de Santana.
Cenas da micareta 2013 de Feira de Santana.

Brown e Quixabeira da Matinha 

A pegada percussiva do cacique do Candeal invadiu o Circuito Maneca Ferreira, neste domingo, 28, com o tradicional samba de roda da Quixabeira da Matinha, cantando um sucesso do grupo gravado pelos “Doces Bárbaros” Caetano Veloso, Gal Costa, Maria Bethânia, Gilberto Gil, além do próprio Brown, num registro histórico.

Enquanto o Rei Momo André Marinho, de cima do trio, esbanjava animação e simpatia ao lado da Rainha Mayara Marla e as princesas Evelin Teles e Keliane Pessoa, Carlinhos Brown, no chão, parabenizava o prefeito José Ronaldo pelas mudanças implementadas no Circuito Maneca Ferreira.

Brown elogiou, sobretudo, o fim do chamado “corredor polonês”, que considerou um ato de coragem, “porque a Micareta abriu espaço para o cidadão, diminuindo a violência: É preciso ter coragem para mudar, mudar para melhor!”.

Sempre na vanguarda do seu tempo, Carlinhos Brown, considerado o mais revolucionário percussionista da música pop atual, e um dos principais atores da cena carnavalesca da capital baiana, enfatizou que “o Carnaval de Salvador precisa seguir essa coragem”.

Em homenagem à iniciativa do governo, o compositor de “Meia Lua Inteira” tocou “Cometa Mambembe”, de autoria de dois compositores feirenses, Carlos Pita e Edmundo Caroso, que  completa 25 anos de gravada, e é considerada pelos críticos como um clássico dos nossos carnavais.

O Asa arrêa na avenida 

O grito de guerra já é conhecido pelo público. Mas pelo menos há duas micarates não era ouvido. Em clima de reencontro, o multi-personificado Durval Lélis arrastou uma multidão que formou um belo tapete verde no Circuito Maneca Ferreira. Os integrantes do bloco Skol Folia e o folião pipoca obedeceram ao comando: “O Asa Arrêa!”.

A energia foi a tônica de todo o percurso. Lélis abriu mão de suas famosas indumentárias, mas nem por isso a passagem do Asa de Águia pela Micareta de Feira foi menos briosa.

Um grande coral saltitante entoava clássicos do axé music, como “Chame gente”, “Tô à toa”, “Dança do Vampiro”, “Coco Bambu”, “Não tem lua”, “Dança da Manivela”, dentre outras. A manifestação de amor pelo Asa era evidenciada também através de dezenas de cartazes.

No final do percurso, o clima de reencontro deu lugar ao sentimento de saudade. Sensação comum nesta última noite de Micareta.

Carlos Augusto
Sobre Carlos Augusto 9308 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).