Camarotes da Micareta instalados próximos a posto de combustível trazem preocupação à comunidade de Feria de Santana

Camarote foi instalado á apenas três metros da bomba de combustível.
Camarote foi instalado á apenas três metros da bomba de combustível.

Não foi apenas a profanação do sagrado, conforme matéria veiculada no Jornal Grande Bahia com título ‘Ocupação do solo sagrado da Igreja de Santo Antônio por camarote da micareta de Feira de Santana provoca indignação’, que despertou críticas à condução da micareta de Feira de Santana 2013. A instalação de camarotes e barracas dentro dos terrenos de postos de combustíveis também causa indignação e preocupação para a comunidade.

Diversos cidadãos contataram a redação do Jornal Grande Bahia (JGB) para externar preocupação com relação ao tema. Em visita a um dos lugares denunciados, foi verificado que o camarote foi construído à apenas três metros das bombas de combustíveis, enquanto um segundo camarote foi edificado à cerca de 10 metros das bombas de combustíveis, estando praticamente adjacente aos tanques de armazenamento do posto, que fica situado na Avenida Presidente Dutra, próximo a Jacuípe Veículos.

Não é preciso ser nenhum gênio para saber que a boa segurança começa com a prevenção, e prevenir neste caso é criar uma zona de isolamento, suficientemente distante e dotada de segurança pessoal, para evitar que erros causados pelo fator humano, ou mesmo, ação de vândalos provoquem mortes, ferimentos e danos materiais. Porem, não é esta a realidade constatada.

Em contato com Carlos Silva, funcionário da Agência Nacional do Petróleo (ANP), a redação do JGB foi informada que a competência para regular e fiscalizar as atividades que não sejam do próprio posto de combustível é da Prefeitura de Feira de Santana, ou seja, do prefeito José Ronaldo de Carvalho (DEM) e do secretário de cultura, Jailton Batista. Mas, a ANP disse que a imprensa tem o importante papel de alertar os poderes públicos com relação a procedimentos que podem não estar em conformidade com as boas práticas, neste caso, de segurança.

Tema repercute na Câmara de Feira de Santana

“Tem camarote sendo instalado em área de posto de combustíveis”, denuncia Nery

“Não podemos deixar passar despercebido o descaso com relação à montagem dos camarotes”. A declaração é do vereador Alberto Nery, em pronunciamento na sessão legislativa desta quarta-feira (24/04/2013).  Afirmando que alguns camarotes não oferecem segurança aos foliões.

Nery percebeu que havia camarotes armados em área de posto de combustíveis e próximos a área da rede de iluminação publica. Em sua opinião, esses locais põem em risco a vida dos foliões que ali estiverem.

“Para nossa surpresa, no momento que estávamos lá, um funcionário da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, de prenome Danilo, dava uma declaração pública de que não era responsabilidade do poder público com relação aos espaços onde estavam sendo armados os camarotes”, afirmou.

Nery disse que, de imediato, pediu que fosse interditado os camarotes, uma vez que eles não ofereciam segurança aos foliões. “Se não é de responsabilidade do poder público, de quem será a responsabilidade, caso aconteça mortes causadas, por exemplo, pelo contato com fios de alta tensão?”, questionou.

Confira imagens

Veículos são abastecidos enquanto equipamento irregular é instalado na área do posto de combustível.
Veículos são abastecidos enquanto equipamento irregular é instalado na área do posto de combustível.
Camarote foi instalado em área adjacente a posto de combustível.
Camarote foi instalado em área adjacente a posto de combustível.
Camarotes da Micareta de Feira de Santana 2013 instalados próximos a posto de combustível.
Camarotes da Micareta de Feira de Santana 2013 instalados próximos a posto de combustível.
Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 9606 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).