Em Salvador, vereador Toinho Carolino pede apoio ao governo para evitar fechamento do Hospital Espanhol

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.

O vereador Toinho Carolino (PTN) enviou ao governador Jaques Wagner, pedido para que interceda em favor do Hospital Espanhol, que ameaça fechar as portas caso não consiga um empréstimo para quitar dívidas com fornecedores e sanar o atraso de salários dos funcionários. “Há um sério risco de termos importantes leitos desativados, caso a crise não seja solucionada”, enfatizou o vereador, preocupado com a situação.

A Real Sociedade Espanhola – entidade filantrópica que tem mais de 150 anos e é gestora do Hospital Espanhol – aguarda a liberação de um empréstimo junto à Caixa Econômica Federal (CEF) para regularizar a situação. “A Bahia não pode prescindir de mais uma unidade médica do porte do Hospital Espanhol. Seriam cerca de 240 leitos a menos em Salvador, indispensáveis ao serviço de saúde da Bahia”, enfatizou o vereador.

Atualmente, o hospital enfrenta a segunda paralização do ano no setor de Emergência. De acordo com a entidade, eles aproveitaram o momento de recuperação financeira para auditoria e revisão de processos e fluxos internos. “A situação do Hospital Espanhol mostra a crise que o setor de Saúde passa no estado. A unidade atende pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e o setor privado. São 240 leitos, fora todos os serviços prestados por uma unidade do porto do Hospital Espanhol, indispensáveis aos baianos”, afirmou Toinho Carolino.

O vereador lembra que, como se não bastasse a grave crise do sistema de saúde pública, com hospitais superlotados e prestando um serviço insatisfatório à população, os hospitais particulares como um todo e entidades filantrópicas passam por grave crise financeira.

Dados da Associação de Hospitais e Serviços de Saúde da Bahia (AHSEB) dão conta de que os 25 maiores hospitais privados da Bahia estão com sérios problemas de caixa. Na lista, além do Hospital Espanhol, constam ainda o Hospital Português, o Hospital São Rafael e o Hospital Aliança. A Unimed recentemente também fechou sua unidade.

No setor público, ele lembra que as entidades também sofrem, como é o caso do Hospital Aristides Maltez e o Martagão Gesteira que sempre se veem em situação de emergência. “Ou seja, a crise é generalizada, mas não podemos deixar que uma única unidade deixe de prestar serviço porque esse é um patrimônio de todos os baianos. É por isso que, neste momento, peço o apoio e a interferência do governo baiano a fim de que seja encontrada uma solução para o impasse e haja uma ação junto à Caixa Econômica para ajudar o Hospital Espanhol”, concluiu o vereador.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112943 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]