Deputado Zé Neto indica economista para dirigir Centro Industrial Subaé

Jayro Miranda, economista assume direção do CIS com apoio de Zé Neto.
Jayro Miranda, economista assume direção do CIS com apoio de Zé Neto.

Natural de Feira de Santana, formado em economia, Jayro Miranda (53 anos) assume a direção da autarquia estadual Centro Industrial do Subaé, a partir desta segunda-feira (15/04/2013). A indicação é do deputado petista e líder do governo na Assembleia Legislativa, Zé Neto.

Miranda substitui José Mercês de Oliveira Neto, que foi indicado pela família Carneiro. Mais precisamente, pelo senador João Durval Carneiro (PDT), e pelo suplente de deputado federal e filho do senador, Sérgio Carneiro (PT).

Vingança

Durante as eleições municipais de 2012, o senador João Durval declarou apoio formal ao Democratas, o que culminou com a eleição de José Ronaldo em Feira de Santana. Neste processo, Sérgio Carneiro evitou participar da campanha petista liderada por Zé Neto, mantendo-se afastado das eleições, enquanto alguns liderados declaravam apoio a Ronaldo.

Na época, o governador Jaques Wagner se mostrou bastante contrariado com a posição dos dois aliados. Mas, ele e a cúpula petista mantiveram-se em silêncio com relação ao assunto, e não manifestaram voto de censura. Hoje, o resultado das ações da família Carneiro surte efeito concreto, perdendo espaço político no governo estadual. Nos bastidores, acredita-se que um completo esvaziamento da família Carneiro deve ocorrer no tocante a cargos públicos federais.

Bom trabalho

Independente da questão política, o advogado Mercês Neto deixa um importante saldo positivo de ações à frente da autarquia. O que deve lhe garantir espaço na administração de José Ronaldo, ou mesmo em outros setores políticos.

Na página pessoal que mantém no Facebook, Mercês Neto declara:

“Foram exatos três anos, dois meses e 13 dias à frente do Centro Industrial do Subaé – CIS, sendo dois destes de período eleitoral – com as vedações legais travando a máquina… ; autorização inédita da Assembleia Legislativa do Estado da Bahia para alienar as áreas do CIS em atendimento ao quanto estabelecido na Constituição Estadual; ampliação da sua jurisdição para além do setor industrial, atuando, agora, também na atração de investimentos comerciais e de prestação de serviços; transformação do CIS em uma autarquia metropolitana, com sede em Feira de Santana e competência em mais quinze municípios; instalação da Câmara Setorial das Indústrias da Região Metropolitana de Feira de Santana, vinculada ao Conselho de Desenvolvimento Industrial e Comercial do Estado da Bahia; incremento de 1.500% no orçamento do CIS entre dezembro de 2011 e dezembro de 2012… Enfim, deixo a autarquia com o sentimento de dever cumprido, e estritamente por questões políticas.”.

Sobre Carlos Augusto 9456 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).