Deputado Bruno Reis: EMBASA promove “racionamento camuflado” em Salvador

O vice-líder da oposição na Assembleia Legislativa, deputado Bruno Reis (PRP), afirmou hoje (17/04/2013) que a Embasa está promovendo um “racionamento camuflado” em Salvador. Ele contou que tem recebido várias denuncias de associações comunitárias da capital baiana relatando a suspensão freqüente do fornecimento, o que nega a informação divulgada pelo presidente da empresa, Abelardo de Oliveira Filho, de que a cidade não passa por nenhum racionamento, a exemplo do que acontece na Ilha de Itaparica.

“Tem muito bairro em Salvador onde só tem vento no encanamento. Água que é bom nada. Isso demonstra que há sim racionamento. O presidente da Embasa diz que não, mas a realidade é outra em muitos bairros, onde a falta de água é uma constante e freqüente”, disse Bruno Reis.

“Isso acontece por conta da falta de investimento na ampliação da rede, já que a Embasa e o governo querem que o consumidor pague a conta, com o aumento exorbitante das tarifas, por uma prestação de serviço que está entre as piores do país. A gente paga uma conta que está entre as mais altas do país e não há ampliação nem melhoria dos serviços”, acrescentou o deputado.

Prejuízos – Bruno Reis citou como exemplo da falta de gestão da Embasa o prejuízo que a empresa teve pela não conclusão das obras de ligação domiciliares ao emissário submarino de Salvador. “O emissário foi construído através uma Parceria Público-Privada (PPP). Mesmo não recebendo novas ligações de esgoto, que seriam a fonte de receita da Embasa, a empresa administrada pelo governo do estado estaria obrigada a iniciar o pagamento das contraprestações à concessionária, gerando um enorme prejuízo”, esclareceu o parlamentar.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).