Nova Lei seca 2013

Antonio Alberto de Oliveira Peixoto
Antonio Alberto de Oliveira Peixoto

Através da Lei 12.760/12, o Brasil passou a ser um dos 12 países do mundo com mais rigor quando se trata da associação álcool e volante – embriaguez ao volante – segundo pesquisa publicada pela International Center for Alcohol Policies – EUA. Os outros 11 países são: Armênia, Azerbaijão, Colômbia, Croácia, República Tcheca, Etiópia, Hungria, Nepal, Panamá, Romênia e Eslováquia.

Um pequeno bombom pode significar para o condutor do veículo, uma multa no valor de R$ 1.915,40, a apreensão da carteira de motorista por um ano, apreensão do veículo e sete pontos no prontuário. Outro problema grave e de difícil solução é que esta lei, indiretamente, proíbe também que os padres tomem o vinho canônico – uma dose em termos de quantidade, insignificante – quando da celebração da Santa Missa. Já está havendo um movimento da Igreja Católica no Paraná a respeito deste assunto.

É fundamental que esta lei seja rigorosamente cumprida e não como as anteriores que, como tudo neste País, só contribuiu para ser mais um “combustível” midiático. É necessário também, que haja uma rígida supervisão dos policiais no desenvolvimento destas tarefas, para não levantar nenhuma suspeita de corrupção.

Na opinião do estudante José L. F. Trindade: “A nossa sociedade foi complacente com o uso de drogas, entre elas o álcool. Antigamente o dependente químico era um risco apenas aos familiares e amigos. Hoje com milhões de carros que podem desenvolver altas velocidades, em espaço cada vez mais restrito, tragédias têm sido muito comuns. Nossa tolerância tende a diminuir drasticamente em relação a todos os tipos de dependências. Viver em sociedade exige respeito às leis que defendam a vida. A fiscalização da lei seca deve ser ainda mais rigorosa.”

Dentre os muitos inconvenientes sociais também podemos citar o de atender celular ao volante – dirigindo um veículo – que na “Inglaterra” o usuário pode sofrer a punição de até 2 anos de cadeia.

Acho que uma lei semelhante a esta deveria ser adotada aqui no Brasil, pois desencorajaria aos que procedem desta forma irresponsável e a pensar duas vezes antes de atender o aparelho quando estiverem dirigindo um veículo. Cada uma destas duas situações já poderia provocar um acidente, imagine os estragos da combinação delas.

Por fim, não esqueça que a sua conduta pode fazer a diferença, servir de exemplo e modelo. Observe as leis e dirija com responsabilidade e segurança.

Sobre Alberto Peixoto 488 Artigos
Antonio Alberto de Oliveira Peixoto, nasceu em Feira de Santana, em 3 de setembro de 1950, é Bacharel em Administração de Empresas pela UNIFACS, e funcionário público lotado na Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia, atua como articulista do Jornal Grande Bahia, escrevendo semanalmente, é escritor e tem entre as obras publicadas os livros de contos: 'Estórias que Deus Duvida', 'O Enterro da Sogra, 'Único Espermatozoide', 'Dasdores a Difícil Vida Fácil', participou da coletânea 'Bahia de Todos em Contos', Vol. III, através da editora Òmnira. Também atua incentivador da cultura nordestina, sendo conselheiro da Fundação Òmnira de Assistência Cultural e Comunitária, realizando atividades em favor de comunidades carentes de Salvador, Feira de Santana e Santo Antonio de Jesus. É Membro da Academia de Letras do Recôncavo (ALER), ocupando a cadeira de número 26. E-mail para contato: [email protected] Saiba mais sobre o autor visitando o endereço eletrônico http://www.albertopeixoto.com.br.