Indignados com situação da saúde pública em Conceição do Coité, vereadores ingressam ação no Ministério Publico e na 12ª DIRES

Segundo os vereadores, a população esta sofrendo com Unidade de Saúde da Família fechada, faltam também médicos e medicamentos nas unidades de saúde da sede e zona rural.
Segundo os vereadores, a população esta sofrendo com Unidade de Saúde da Família fechada, faltam também médicos e medicamentos nas unidades de saúde da sede e zona rural.
Segundo os vereadores, a população esta sofrendo com Unidade de Saúde da Família fechada, faltam também médicos e medicamentos nas unidades de saúde da sede e zona rural.
Segundo os vereadores, a população esta sofrendo com Unidade de Saúde da Família fechada, faltam também médicos e medicamentos nas unidades de saúde da sede e zona rural.

Para garantir a saúde da população do município de Conceição do Coité, os vereadores da oposição Francisco Cesar Braz Silva (DEM), Elizane Cana Brasil (PSDB), José Jailmo Pereira Gomes (PP), Elder Santiago Ramos (PP), Eriberto Antônio Almeida Filho (PTB) e Pedro de Jesus Almeida (PSC), ingressaram uma ação na 12ª DIRES (Diretório Regional de Saúde), em Serrinha e no Ministério Publico do município de Coité.

Segundo os vereadores, a população esta sofrendo com Unidade de Saúde da Família fechada, faltam também médicos e medicamentos nas unidades de saúde da sede e zona rural. As pessoas que mais estão sofrendo são os diabéticos, hipertensos e os mais carentes que necessitam de tratamento.

No Povoado de Italmar, conhecida por Almas, a unidade de saúde da comunidade está fechada. Segundo a vereadora Elizane Cana Brasil, as pessoas que moram na localidade e região estão procurando atendimento medico no município vizinho Riachão do Jacuípe.

No Povoado de Italmar, conhecida por Almas, a unidade de saúde da comunidade está fechada.
No Povoado de Italmar, conhecida por Almas, a unidade de saúde da comunidade está fechada.

O vereador José Jailmo líder da oposição, disse a equipe do IB que a ação foi baseada no Artigo 196 da Constituição Brasileira, diz que saúde é direito de todos, e é de responsabilidade da união, estado e município. “Até o momento as pessoas portadoras de doenças crônicas não encontram medicamentos nas unidades de saúde e também no CAF (Centro de Assistência Farmacêutica), que no governo passado eram disponibilizados no centro, mais de trezentos tipos de medicamentos, que eram distribuídos para a população carente”.  Disse.

Os vereadores foram informados que na unidade de saúde do bairro do Açudinho, as agulhas que eram utilizadas no tratamento bucal, estavam com a validade vencida, e que um dentista se recusou em usa-la nos pacientes, chegando até se desentender com o coordenador do programa bucal no município. Os vereadores estão aguardando a decisão do MP e que o gestor atual resolva esse problema.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 111167 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]