Emiliana Assunção Santos foi eleita prefeita de Camamu

Populares elegem irmã do ex-prefeito Zequinha da Mata.
Populares elegem irmã do ex-prefeito Zequinha da Mata.
Populares elegem irmã do ex-prefeito Zequinha da Mata.
Populares elegem irmã do ex-prefeito Zequinha da Mata.

Emiliana Assunção Santos (Emiliana de Zequinha da Mata (PP)) venceu as eleições suplementares realizadas neste domingo (03/03/2013) e é a nova prefeita de Camamu, na região sul da Bahia. Segundo informações do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA), a candidata obteve 48,55% dos votos válidos, o que corresponde a 7.677 dos votos. O resultado saiu com 100% das urnas apuradas por volta das 19h10. Emiliana é irmã do ex-prefeito Zequinha da Mata, que teve a candidatura impugnada pela justiça eleitoral. Edeval Souza Batista foi eleito vice-prefeito.

Luiz Oliveira da Luz (PRB) obteve 40,87% dos votos válidos, o que corresponde a 6.462 votos. Noélia Maria Nascimento da Silva (PRP) conquistou 10,58% dos votos válidos, o que equivale a 1.673 votos.

O pleito suplementar foi realizado porque as eleições anteriores, realizadas em outubro de 2012, foram anuladas pela Justiça Eleitoral porque os candidatos que concorreram em 2012 tiveram o registro de candidatura rejeitado.

Foram contabilizados 321 votos brancos (1,91%) e 704 votos nulos (4,18%).

Renúncias

O candidato Francisco Vasconcelos (PMDB), da Coligação Por Amor a Camamu, que também concorreu ao cargo de prefeito na eleição de 2012, renunciou à disputa juntamente com o candidato a vice-prefeito.

Outro a se retirar da disputa foi o candidato a vice-prefeito do PHS, José Wilton Sacramento Hora, que tinha como candidato a prefeito Deroakson Mattos Rosa. A Justiça Eleitoral informou que nenhuma das coligações apresentou substitutos para os candidatos, o que, de acordo com a legislação eleitoral, pode ser feito até a véspera das eleições.

Recurso

A chapa do PSOL concorreu subjúdice devido ao indeferimento do registro do candidato a vice-prefeito, que tem recurso pendente de julgamento no TRE-BA, informou o órgão. A chapa tem os candidatos Gilmar Evangelista Santos na disputa para prefeito e Alan Mendonça Soares de Oliveira como vice.

Votação

Na cidade do sul da Bahia, 24.545 eleitores foram distribuídos em 72 seções eleitorais neste domingo. Ao total, foram 19 locais de votação em toda a cidade.

A diplomação está marcada para 18 de março. A posse vai ocorrer no dia 20. Até então, a gestão da prefeitura era feita pelo presidente da Câmara de Vereadores.

PT ele três prefeitos nas eleições suplementares

Dos nove municípios que realizaram eleições para prefeito neste domingo (3), três elegeram candidatos do PT.

Em Novo Hamburgo (RS), o vencedor foi José Luiz Lauermann. Em Balneário Rincão (SC), o eleito foi Décio Góes. Rudimar Borcioni venceu a disputa em Campo Erê (SC).

O partido concorreu ainda em Criciúma (SC) com Fábio Brezola, que foi derrotado por Márcio Burigo (PP).

PSDB e PP elegeram dois prefeitos cada. Além de Criciúma, o PP ganhou a disputa em Camamu (BA), onde foi eleita Emiliana de Zequinha da Mata.

Os tucanos venceram em Eugênio de Castro (RS) com Horst Daltro Steglich e em Sidrolândia (MS) com Ari Basso.

Em Bonito (MS), a disputa foi vencida por Leleco (PT do B).

Saiba +

As chamadas eleições suplementares ocorreram porque, nas eleições de outubro de 2012, candidatos que tiveram o registro de candidatura rejeitado tiveram mais de 50% dos votos válidos. Outras cidades com situação semelhante devem ter eleições “tardias” em abril.

Leia +

População de Camamu escolhe novo prefeito neste domingo

PSB da Bahia aprova resolução política e afirma compromisso de lançar Lídice da Mata como candidata ao governo da Bahia

Camamu se prepara para nova eleição

Municípios que tiveram eleição anulada farão novo pleito entre março e abril de 2013

Camamu e outras 58 cidades do Brasil ficam sem prefeitos

Juiz determina a realização de novas eleições para prefeito em Camamu

*Com informações do TRE-BA, G1 e Folha.

Sobre Carlos Augusto 9707 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).