Deputado Paulo Azi reclama de silêncio do governo quanto aos altos preços da Arena Fonte Nova

Vista aérea da Arena da Fonte Nova, em Salvador, em Salvador.
Vista aérea da Arena da Fonte Nova, em Salvador, em Salvador.
Vista aérea da Arena da Fonte Nova, em Salvador, em Salvador.
Vista aérea da Arena da Fonte Nova, em Salvador, em Salvador.

“Será o silêncio dos inocentes?”, indaga o presidente estadual do Democratas, deputado estadual Paulo Azi, sobre a omissão do governo estadual com relação aos altos preços cobrados pela Arena Fonte Nova para a inauguração do novo estádio com o clássico BA-VI, no próximo dia sete.

Azi reclama dos preços proibitivos que barram o povo de participar deste momento histórico que será a reinauguração da Fonte Nova. “Por que será que, na reinauguração do Mineirão, em Belo Horizonte, os ingressos foram trocados por um quilo de alimento não perecível, e aqui, em Salvador, uma cidade bem mais pobre, estão cobrando tão caro, excluindo o povo da festa?”, questiona.

Para o deputado democrata, não faz sentido que o governo estadual, comandado pelo PT, que tanta propaganda faz de inclusão social e defesa dos pobres, vire agora as costas para as pessoas de menor poder aquisitivo. “Não é possível que o governador Jaques Wagner se omita e permita que o povo baiano seja barrado na reinauguração da Fonte Nova”.

Carlos Augusto
Sobre Carlos Augusto 9305 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).