Debate sobre o metrô de Salvador evidência visões opostas e dissenso

Secretário estadual Rui Costa apresenta projetos na Câmara Municipal de Salvador.
Secretário estadual Rui Costa apresenta projetos na Câmara Municipal de Salvador.
Secretário estadual Rui Costa apresenta projetos na Câmara Municipal de Salvador.
Secretário estadual Rui Costa apresenta projetos na Câmara Municipal de Salvador.

Os projetos estruturantes de mobilidade urbana, propostos pelo Governo do Estado, para a cidade de Salvador foram apresentados, nesta quinta-feira (21/03/2013), pelo secretário da Casa Civil, Rui Costa, em audiência pública da Comissão de Planejamento Urbano e Meio Ambiente, da Câmara Municipal de Salvador.

A mesa foi coordenada pelo presidente da Casa, Paulo Câmara, e contou com a presença e explanação do secretário municipal de Urbanismo e Transporte, José Carlos Aleluia, do deputado estadual Uziel Bueno, e dos vereadores Luís Carlos Suica (presidente da Comissão de Planejamento Urbano) e Euvaldo Jorge (presidente da Comissão de Transportes).

O projeto estadual para o sistema metroviário, que encontra-se sob responsabilidade da prefeitura de Salvador, abriu a pauta da sessão. O secretário Rui Costa explicou aos vereadores e aos participantes da audiência que a proposta do governo baiano contempla a finalização da Linha 1, a implantação da Linha 2 e a criação de linhas alimentadoras de ônibus exclusivas para o metrô, facilitando o acesso dos passageiros às estações do sistema.

“A população de Salvador precisa de um transporte de massa de qualidade, o Governo do Estado entende que o metrô responderá a demandas dessa população. Por isso, quer recepcioná-lo e proporcionar aos passageiros meios de acesso às estações”, disse Costa.

O secretário explicou ainda que Salvador tem uma topografia acidentada, em que o traçado do metrô percorre as avenidas de vale, e que uma parcela significativa da população reside nas partes mais altas, sendo necessário um sistema de acesso às estações nos fluxos “residência/metrô” e “metrô/local de trabalho ou estudo”.

A proposta do Estado é que os passageiros acessem o transporte alimentador de maneira gratuita dentro de um raio de cinco quilômetros. Ou seja, o passageiro pagará a passagem do metrô e terá acesso aos ônibus alimentadores e o Estado entra com subsídio. “O valor da passagem paga pelo usuário não cobre todo o custo, isso é próprio do sistema de metrô em qualquer lugar do mundo, porque não existe metrô sem subsídio. O posicionamento do Governo da Bahia é ter entendimento com o município de Salvador para viabilizar o sistema metroviário na capital baiana”, disse Rui.

Corredores viários – Ainda tratando sobre mobilidade, o representante do governo estadual expôs outras medidas a serem realizadas em Salvador: os chamados corredores transversais alimentadores para o metrô. Sendo divididos em corredor 1 e corredor 2. O corredor transversal 1 é composto pela duplicação das avenidas Pinto de Aguiar (em processo licitatório), Gal Costa e da construção da ligação Lobato-Pirajá. O corredor 2 será compreendido pela construção da Avenida 29 de Março e da duplicação da Avenida Orlando Gomes. Ações apresentada pelo Estado ao governo federal, que terão investimentos de cerca de R$ 900 milhões, através do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Grande Cidades.

População participa de sessão na Câmara Municipal de Salvador.
População participa de sessão na Câmara Municipal de Salvador.

Secretário municipal reitera posição do prefeito de entendimento sobre metrô

O secretário municipal de Urbanismo e Transporte, José Carlos Aleluia, reiterou a determinação do prefeito ACM Neto de manter o entendimento com o governo do estado para a transferência do metrô e dos trens do Subúrbio, durante audiência pública, nesta quinta-feira (21), no Centro de Cultura da Câmara Municipal de Salvador.

Aleluia também voltou a reforçar o compromisso da Prefeitura de Salvador de que o acordo a ser fechado não poderá onerar a população com qualquer aumento da passagem de ônibus. “As viagens de metrô só vão atender 30% da demanda de passageiros da cidade. E mesmo assim 90% delas vão advir dos ônibus, que ainda continuarão transportando sozinhos 70% de todos os usuários. Essa grande maioria da população não pode ser prejudicada”.

O secretário municipal observou que o impasse da negociação entre Prefeitura e estado, no momento, se dá na discussão da tarifa. “Mas entendemos que tanto o prefeito ACM Neto quanto o governador Jaques Wagner não estão inflexíveis e o objetivo comum é o entendimento”.

O secretário estadual da Casa Civil, Rui Costa, ao responder a um cidadão da plateia, concordou com Aleluia quando afirmou que não há inflexibilidade quanto às propostas do estado, de R$ 0,95, e da Prefeitura, de R$ 1,40, para a remuneração dos ônibus que servirão o metrô. “Estamos dispostos a continuar conversando”, disse.

Metrô de Salvador: Deputado Uziel Bueno participa da audiência pública 

O deputado estadual, Uziel Bueno (PTN), também presidente da Comissão de Direitos do Consumidor da AL, participou da audiência pública que tratou da polêmica do metrô, na manhã desta quinta-feira, no Centro de Cultura da Câmara de Vereadores. Os secretários da Casa Civil, Rui Costa (PT), e de Transporte e Urbanismo do Município, José Carlos Aleluia (DEM), também integraram a discussão que abordou a mobilidade urbana em Salvador.

Para o deputado a audiência foi válida, no entanto, não foi possível notar consenso entre o representante do governo e do município.  Segundo o deputado, os baianos aguardam a resolução desse problema há 13 anos. “A minha expectativa como cidadão baiano e representante parlamentar do Estado é que as autoridades ajam com mais brevidade quanto ao assunto. Após tantos anos de espera a população não pode ser penalizada com tarifas absurdas ou continuar sofrendo com os problemas crônicos do trânsito na cidade de Salvador”, disse Bueno.

O deputado frisou ainda que espera que os representantes políticos envolvidos na questão priorizem a população e deixem suas questões pessoais para outro momento. “O metrô não deve ser trampolim para as eleições de 2014”, finalizou.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 116819 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.