Construtoras do Minha Casa, Minha Vida com queixas recorrentes irão para cadastro negativo da Caixa

Trabalhador da construção civil.
Trabalhador da construção civil.
Trabalhador da construção civil.
Trabalhador da construção civil.

Criado há dez dias, o canal da Caixa Econômica Federal para atendimento exclusivo sobre o Programa Minha Casa, Minha Vida recebeu 800 ligações. O vice-presidente do banco, José Urbano Duarte, explica que as queixas recebidas por meio do serviço 0800 721 6268 e que não forem resolvidas impedirão a empresa de contratar com a Caixa até que solucione o problema. Além disso, construtoras alvo de reclamações recorrentes entrarão para o cadastro negativo do banco.

O canal chega em um momento em que são relatados problemas na qualidade de imóveis do Minha Casa, Minha Vida, a exemplo do que ocorreu com prédios do programa que tiveram de ser demolidos em Niterói (RJ) no último sábado (23/03/2013). Mas, segundo José Urbano Duarte, o motivo para a implementação do 0800 foi a importância e a abrangência do programa de habitação do governo federal. “O que estimulou a gente [a criar o 0800] é que [o Minha Casa, Minha Vida] é um programa extremamente importante com um alto número de famílias. Nós queremos que o cliente saiba que estamos nos posicionando ao lado dele em caso de problemas”, disse, citando um total de 1,130 milhão de famílias que receberam moradia até o momento.

O vice-presidente da Caixa explica que as construtoras serão informadas das reclamações e terão prazo de cinco dias para entrar em contato com o cliente. Se o problema não for sanado dentro de intervalo acertado com o comprador, a empresa ficará impedida de operar com a Caixa Econômica Federal até que o assunto seja resolvido. Se houver repetidas reclamações contra a mesma empresa, ela entrará para um cadastro negativo e o impedimento de contratar com a Caixa será permanente. “A tolerância será 5% de recorrência ”, explica José Urbano Duarte.

Duarte disse que as 800 ligações recebidas até agora são uma quantidade modesta e que o banco espera que o número se torne mais conhecido. “Para um banco do tamanho da Caixa é pouco. Estamos divulgando [o 0800] na prestação habitacional, no autoatendimento”, declarou. De acordo com o vice-presidente, ainda não se sabe quanto as reclamações representam do total de demandas. Também não há informação sobre se algum contato se deveu a vícios de construção (falha decorrente de alguma fase da construção mal feita ou uso de material de baixa qualidade, como uma parede torta, rachaduras e nivelamento do piso).

Segundo José Urbano Duarte, no caso de famílias com renda até R$ 1,6 mil, enquadradas na faixa 1 do Minha Casa, Minha Vida, a própria Caixa pode enviar uma empresa para consertar o vício, caso a construtora demore a dar solução.

Crédito imobiliário soma R$ 12,5 bilhões entre janeiro e fevereiro deste ano

Nos dois primeiros meses deste ano, o crédito imobiliário somou R$ 12,5 bilhões, valor 15,7% acima do volume contratado no mesmo período do ano passado. Os números foram divulgados no dia 27 de março (2013) pela Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip).

Entre março de 2012 e fevereiro deste ano, os empréstimos para a aquisição e construção de imóveis, utilizando recursos da poupança, somaram R$ 84,5 bilhões, 4,4% superior aos 12 meses anteriores.

O volume de empréstimos em fevereiro atingiu R$ 5,8 bilhões, 13% menor que o valor anotado em janeiro. Na comparação com fevereiro de 2012 houve crescimento de 13,8% no crédito imobiliário.

De acordo com a Abecip, 29,3 mil unidades foram financiadas com o crédito imobiliário em fevereiro, o que significou redução de 17% em comparação a janeiro. Entre janeiro e fevereiro, 64,9 mil imóveis foram financiados, número pouco maior que o primeiro bimestre de 2012, quando foram financiadas aquisições e construções de 64,6 mil unidades.

Em fevereiro, os depósitos nas cadernetas de poupança foram superiores aos saques em R$ 1,75 bilhão, o melhor resultado para o mês de fevereiro desde 1995. Já o saldo das cadernetas no Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo atingiu R$ 395 bilhões em fevereiro, 18% mais do que no mesmo mês do ano passado o que, segundo a Abecip, reflete a “disposição positiva dos poupadores”.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108140 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]