Barra do Choça será cidade piloto do Plano da Pecuária Leiteira da Bahia

Deputado Zé Neto participa de debate na Câmara Setorial do Leite.
Deputado Zé Neto participa de debate na Câmara Setorial do Leite.

Barra do Choça, município localizado à 524 km de Salvador, cuja economia do baseia-se na atividade agropecuária, tendo com uma das atividades econômicas a pecuária leiteira, servirá de cidade piloto do Plano da Pecuária Leiteira, cuja intenção é atingir a auto-suficiência na produção do produto e promover o desenvolvimento econômico e social da cadeia produtiva no Estado.

O anúncio foi feito nesta quinta-feira (21/03/2013), durante reunião da Câmara Setorial do Leite, na Secretaria Estadual da Agricultura (Seagri), em Salvador, quando também ficou definido que deste fórum de debates passará a se reunir a cada dois meses.

De acordo com Haroldo Matos, coordenador do Plano e responsável por operacionalizá-lo junto aos demais órgãos envolvidos – a exemplo da Seinfra, SICM, Cerb, Sedur, CAR, EBDA, Adab, Banco do Nordeste, Sedes, Embrapa, Coelba, Embasa e Desenbahia – os trabalhos relativos ao Leite Bahia serão iniciados no próximo mês de maio, em Barra do Choça, dando elementos para uma futura agenda com a presença de 32 prefeitos da região. Após avaliação do desempenho do Plano em Barra do Choça, a previsão é que Itabuna e Eunapólis sejam as próximas cidades onde o mesmo será implementado. Segundo Haroldo, este Plano servirá para dar diretrizes para toda cadeia produtiva do Estado e oferecerá assistência técnica, infra-estrutura e tecnologia para os produtores de toda a Bahia. Além de palestras, seminários e visitas para troca de experiências.

De acordo com o titular da Seagri, Eduardo Salles, “a Bahia possui o terceiro maior rebanho do Brasil, a 7ª maior produção e está em 23º em produtividade, números que considera “destoantes”, levando em consideração o potencial leiteiro do Estado e que este setor é o maior empregador no agronegócio. “Queremos sair dos 560 litros de leite por vaca ordenhada/ano”, enfatizou Salles.

“As Câmaras Setoriais é uma política estratégica do ponto de vista social. É uma política de Estado e não do governo, é um sentimento do fortalecimento dos setores produtivos, com a geração de emprego e renda com base no diálogo entre os vários atores envolvidos. Se não fosse esse fórum, não teríamos as políticas fiscais que hoje temos para o setor, por exemplo”, disse o deputado estadual líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia, Zé Neto (PT), que ajudou a idealizar a Câmara Consultiva do Leite e a elaborar a marca “Leite Bahia”, iniciativa que prevê a compra e distribuição da produção de leite pela Empresa Baiana de Alimentos (EBAL), fomentando o mercado, assegurando estabilidade para os produtores.

Programa de Segurança Alimentar 

Também esteve em pauta o Programa de Segurança Alimentar do Rebanho da Agricultura Familiar da Bahia, executado pela Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA), órgão vinculado à Seagri, que enxerga a palma como reserva alimentar estratégica para o rebanho.

De acordo com o secretário Eduardo Salles, a secretaria já adquiriu sete milhões de mudas de palma e está fazendo 1500 Unidades Técnicas Demonstrativas (UTD). A EBDA também já está ensinando os agricultores a plantar palma adensada em 10 hectares em estação experimental irrigada para acelerar o processo de desenvolvimento.

Nesta sexta-feira (22), durante III Encontro de Secretários Municipais de Agricultura do Estado da Bahia e da III Conferência Estadual das Câmaras Setoriais da Agropecuária, em Salvador, o governador Jaques Wagner assina a ordem de serviço para a construção da Biofábrica de Palmas, em Juazeiro, que vai produzir um milhão de mudas de palma por mês, podendo passar para 10 milhões/mês com o apoio do governo federal. De acordo com Eduardo Salles, também serão distribuídas picotadeiras de palmas, para a sustentabilidade completa.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108849 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]