Bahia ganha mais uma fábrica do setor de energia eólica

Instalações da Acciona, indústria ligada ao setor de energia eólica.
Instalações da Acciona, indústria ligada ao setor de energia eólica.
Instalações da Acciona, indústria ligada ao setor de energia eólica.
Instalações da Acciona, indústria ligada ao setor de energia eólica.

Com a inauguração da fábrica Acciona, em Simões Filho, Região Metropolitana de Salvador (RMS), nesta segunda-feira (11/03/2013), a Bahia confirma a marca de maior polo brasileiro de investimentos em energia eólica. A unidade deve produzir 135 cubos eólicos (peças que concentram as hélices das torres geradoras de energia) anualmente e vai gerar 210 empregos, entre diretos e indiretos.

Segundo o governador Jaques Wagner, presente ao evento, “esta é uma empresa estratégica que completa o ciclo de produção de equipamentos de energia eólica na Bahia, que é destaque no setor”. Já o diretor da Acciona Windpower Brasil, Cristiano Forman, disse que a Bahia foi escolhida porque é um grande polo de energia eólica, e também pela localização estratégica entre o Nordeste e o Sul do país, onde a empresa mantém projetos.

Destaque internacional

A Bahia tem alcançado posição de destaque internacional no segmento eólico, com a atração de empresas, ampliação de fábricas e geração de empregos. Somente neste mês de março, foi confirmada a parceria de R$ 2,7 bilhões entre a Renova Energia e a Alstom, que vai possibilitar a ampliação do parque eólico baiano, já considerado o maior das Américas.

Até 2014, serão investidos R$ 6,5 bilhões neste setor, gerando cinco mil empregos na implantação e 500 na operação dos projetos.

ACCIONA inaugura fábrica de cubos (peça que concentra as hélices) eólicos em Simões Filho.
ACCIONA inaugura fábrica de cubos (peça que concentra as hélices) eólicos em Simões Filho.
Carlos Augusto
Sobre Carlos Augusto 9394 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).