Professores de inglês da rede pública podem fazer curso de aperfeiçoamento nos EUA

Governo incentiva educação através da melhoria técnica dos professores.
Governo

Professores de inglês da rede pública interessados em aperfeiçoar o idioma terão a oportunidade de fazer um curso intensivo de seis semanas em universidades dos Estados Unidos. Para participar da seleção, devem fazer a inscrição até o dia 14 de fevereiro de 2013 no site da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). A seleção faz parte da quinta edição do Programa de Desenvolvimento Profissional para Professores de Língua Inglesa nos Estados Unidos da Capes.

Ao todo serão ofertadas 540 vagas e serão selecionados até 20 professores por unidade da Federação. De acordo com a Capes, mais de 2 mil professores estão aptos a concorrer pelas vagas.

Para participar o professor deve ser concursado, ter concluído o estágio probatório, estar ministrando a disciplina de inglês, ter nacionalidade brasileira e realizar o Test of English as a Foreign Language (Toefl) do  ITP (Institutional Testing Program) a fim de avaliar o nível de proficiência em língua inglesa.

Na inscrição, o candidato deve informar o local que deseja realizar a prova, que será aplicada de 23 de fevereiro a 10 de março. Além disso, ele não pode estar recebendo bolsa ou benefício financeiro de outras entidades brasileiras ou norte-americanas.

Os selecionados serão beneficiados com emissão gratuita de visto pela Embaixada dos EUA no Brasil, passagem aérea internacional de ida e volta, ajuda de custo de US$ 500, seguro-saúde, alojamento nocampus universitário, alimentação, taxas escolares e material didático.

A divulgação do resultado final está prevista para 26 de abril e o embarque para os EUA, para os dias 21, 22 ou 23 de junho, com retorno nos dias 2, 3 ou 4 de agosto de 2013.

Sobre Carlos Augusto 9706 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).