Juca Kfouri, o sociólogo do futebol

Baiano de Salvador, Juarez Duarte Bomfim é sociólogo e mestre em Administração pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), doutor em Geografia Humana pela Universidade de Salamanca, Espanha; e professor da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS).
Baiano de Salvador, Juarez Duarte Bomfim é sociólogo e mestre em Administração pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), doutor em Geografia Humana pela Universidade de Salamanca, Espanha; e professor da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS).

Costumo concordar com as opiniões pebolísticas de Juca Kfouri, ilustre sociólogo do futebol, reserva moral da nação. Eis mais uma:

Juca Kfouri escreve na FSP, 03/02/2013:

A Alemanha de Guardiola

Hoje, apenas os alemães ameaçam o favoritismo da Espanha na Copa do Mundo no Brasil

SE A SURPRESA na Copa do Mundo de 1950 foi a derrota brasileira para o Uruguai, em 2014 surpresa quase igual, aos olhos do mundo, será uma vitória nacional.

As razões são óbvias e é dispensável enumerá-las.

Os favoritos destacados, quase unânimes, são os espanhóis, e só a seleção da Alemanha tasca uma pequena parcela deste favoritismo.

Mas a chegada de Pep Guardiola para dirigir o poderoso Bayern de Munique ameaça aumentar as chances germânicas.

Ele assumirá o time base da seleção teutônica, com nada menos do que nove jogadores que disputaram a última Eurocopa pelos tricampeões mundiais.

O goleiro Neuer, os defensores Badstuber, Boateng, Lahm e Höwedes (então no Schalke 04), os meio-campistas Toni Kross e Schweinsteiger e os atacantes Mario Gomez e Thomas Müller lá estavam.

Os alemães deverão chegar ao Brasil com um time maduro, provado, e que sabe vencer, além de se preocupar em jogar bem, aspiração saudável que tem em Guardiola um verdadeiro mestre.

Não existem indícios de queda de rendimento no experiente e notável time espanhol, mas é possível imaginar que, de repente, comece a dar sinais de envelhecimento.

Imagine, também, Guardiola conseguindo aprimorar as inúmeras qualidades do Bayern, introduzindo na temporada 2013/14 a paciência de posse de bola que tem o Barcelona e, por sua causa, a “Roja”.

Porque o trabalho do técnico será apenas o de aprimorar o que já está muito bom no campeoníssimo time de Munique. Ele não chega para resolver nenhuma crise, ao contrário, mas apenas para substituir o treinador Jupp Heynckes, que se aposentará aos 68 anos.

Tem tudo para dar certo e para contaminar a Alemanha com o jeito catalão de jogar futebol.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/fsp/esporte/92059-a-alemanha-de-guardiola.shtml

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Juarez Duarte Bomfim 740 Artigos
Baiano de Salvador, Juarez Duarte Bomfim é sociólogo e mestre em Administração pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), doutor em Geografia Humana pela Universidade de Salamanca, Espanha; e professor da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). Tem trabalhos publicados no campo da Sociologia, Ciência Política, Teoria das Organizações e Geografia Humana. Diversas outras publicações também sobre religiosidade e espiritualidade. Suas aventuras poético-literárias são divulgadas no Blog abrigado no Jornal Grande Bahia. E-mail para contato: [email protected]