Renda melhora e shoppings faturam R$ 119 bilhões

Vista aérea do Boulevard Shopping de Feira de Santana. Setor com vendas aquecidas. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)Vista aérea do Boulevard Shopping de Feira de Santana. Setor com vendas aquecidas. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Vista aérea do Boulevard Shopping de Feira de Santana. Setor com vendas aquecidas.  (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)

Vista aérea do Boulevard Shopping de Feira de Santana. Setor com vendas aquecidas. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)

As vendas em shopping centers de todo o país cresceram 10,65%, com faturamento de R$ 119,5 bilhões em 2012. As compras de Natal aumentaram 15% em comparação ao mesmo período de 2011, segundo balanço divulgado hoje (31/01/2013) pela Associação Brasileira de Shopping Centers.

O presidente da entidade, Luiz Fernando Veiga, atribuiu o bom desempenho ao “baixo índice de desemprego, ao aumento da massa salarial e à oferta de crédito, que continua em níveis apreciáveis”, conforme salientou.

Na projeção dele, as vendas devem continuar em alta e podem crescer 12% em 2013. De acordo com a associação, a procura de artigos no Natal foi maior nos setores de moda voltada os jovens, telefonia, cosméticos e brinquedos. No restante do ano, os destaques foram o comércio nas praças de alimentação, o lazer, as joias e os calçados.

Com os negócios estimulados pela melhoria da renda dos brasileiros, foram abertos 27 novos shoppings, no ano passado, elevando para 457 o número de centros de compras no país. Foi o maior crescimento dos últimos 13 anos. O primeiro shopping brasileiro foi inaugurado em 1966, no bairro de Pinheiros, em São Paulo.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).