Renda melhora e shoppings faturam R$ 119 bilhões

Vista aérea do Boulevard Shopping de Feira de Santana. Setor com vendas aquecidas.  (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)

Vista aérea do Boulevard Shopping de Feira de Santana. Setor com vendas aquecidas. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)

As vendas em shopping centers de todo o país cresceram 10,65%, com faturamento de R$ 119,5 bilhões em 2012. As compras de Natal aumentaram 15% em comparação ao mesmo período de 2011, segundo balanço divulgado hoje (31/01/2013) pela Associação Brasileira de Shopping Centers.

O presidente da entidade, Luiz Fernando Veiga, atribuiu o bom desempenho ao “baixo índice de desemprego, ao aumento da massa salarial e à oferta de crédito, que continua em níveis apreciáveis”, conforme salientou.

Na projeção dele, as vendas devem continuar em alta e podem crescer 12% em 2013. De acordo com a associação, a procura de artigos no Natal foi maior nos setores de moda voltada os jovens, telefonia, cosméticos e brinquedos. No restante do ano, os destaques foram o comércio nas praças de alimentação, o lazer, as joias e os calçados.

Com os negócios estimulados pela melhoria da renda dos brasileiros, foram abertos 27 novos shoppings, no ano passado, elevando para 457 o número de centros de compras no país. Foi o maior crescimento dos últimos 13 anos. O primeiro shopping brasileiro foi inaugurado em 1966, no bairro de Pinheiros, em São Paulo.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).