MPF denuncia quatro pessoas por por tráfico internacional de drogas em Vitória da Conquista

Logomarca do Jornal Grande Bahia
Logomarca do Jornal Grande Bahia

As substâncias entorpecentes eram encomendadas por uma professora, em Vitória da Conquista, e encaminhadas ao Brasil, diretamente da Espanha, por um estudante brasileiro residente no país

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou, nesta quarta-feira (09/01/2013), um jornalista, uma professora e dois estudantes, por tráfico internacional de drogas em Vitória da Conquista (BA). O crime foi descoberto a partir de uma correspondência localizada, no dia 26 de maio de 2011, na caixa de correio do Departamento de Polícia Federal (DPF) do município.

Segundo a denúncia de autoria do procurador da República André Sampaio Viana, a correspondência, deixada anonimamente na caixa de correio da DPF e endereçada a um dos denunciados, continha dietilamida do ácido lisérgico, conhecida como LSD. Conforme revelado em interceptações telefônica e de e-mails, a transação comercial da substância se dava pela internet e o entorpecente era fornecido por estudante brasileiro radicado em Barcelona, por meio dos correios, para o Brasil.

De acordo com o MPF, a droga era encomendada pela professora e enviada ao Brasil para o endereço do jornalista, em Aracaju (SE). Após o recebimento, parte dela era encaminhada da capital sergipana para Vitória da Conquista, em nome da professora e do outro estudante denunciado, para ser comercializada. Em outubro de 2011, o jornalista foi preso em flagrante pelo recebimento de metileno-dioxi-metanfetamina (MDMA), princípio ativo do ecstasy. O laudo pericial concluiu que a quantidade encontrada com o acusado renderia, pelo menos, 29 comprimidos da droga, o que, para o procurador, comprova a destinação comercial do entorpecente. “Vários diálogos interceptados demonstram que grande parte da droga destina-se à revenda. Desse modo, resta comprovado que os quatro acusados se associaram com o fim único e exclusivo de comercializar a droga advinda da Espanha para revenda no Brasil”.

Na ação penal, o MPF requer a condenação dos réus por importação, compra e venda de substância entorpecente sem autorização e em desacordo com determinação legal e pela prática associada de tráfico internacional de drogas, definidos nos artigos 33 e 35 da Lei nº 11.343/96. As penas previstas são de cinco a quinze anos de reclusão, mais pagamento de multa, que, dada a transnacionalidade da droga e o tráfico entre os estados da federação, podem ser aumentadas de um sexto a dois terços (artigo 40 da Lei nº 11.343/96).

Número para consulta processual: 0000132-11.2013.4.01.3307.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108822 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]