Bancada do PCdoB quer debater licitação do transporte de Salvador

Aladilce Souza: “é preciso debater com a população, pois é um serviço essencial que afeta toda a cidade”.

Aladilce Souza: “é preciso debater com a população, pois é um serviço essencial que afeta toda a cidade”.

Diante do anúncio de que a licitação do sistema de transporte público coletivo de Salvador pode sair a qualquer momento, a bancada do PCdoB na Câmara Municipal defendeu que o processo só seja aberto após ampla discussão. Para os vereadores Everaldo Augusto e Aladilce Souza, “é preciso debater com a população, pois é um serviço essencial que afeta toda a cidade”. 

“A Prefeitura tem de realizar audiências públicas, para que os soteropolitanos apresentem as demandas e estas devem ser consideradas na construção do edital”, destacou a vereadora Aladilce Souza. Ela observou que é necessário analisar como ficam as outras modalidades de transporte coletivo na capital baiana, não apenas o ônibus. “Há muitas questões a serem tratadas. É um sistema caótico e caro, que acaba privando os cidadãos de direitos”, complementou.

Outra questão levantada pela vereadora diz respeito à dívida da Prefeitura com os empresários do setor, assumida pela gestão anterior. Os números, teoricamente, aproximam-se de R$ 500 milhões. Segundo Aladilce, não há porque o poder público arcar com esta despesa se não houve auditoria no Fundo de Desenvolvimento do Transporte Coletivo de Salvador (Fundetrans) para comprovar o débito. “Não pode favorecer o empresariado. Tem de atender aos interesses da população”, assinalou com cautela a vereadora. 

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).