Oficina Cidades Criativas chega à Chapada Diamantina

A Oficina será realizada na cidade de Lençóis. (Foto: Carlos Augusto | Jornal Grande Bahia)
A Oficina será realizada na cidade de Lençóis. (Foto: Carlos Augusto | Jornal Grande Bahia)
Oficina Cidades Criativas chega à Chapada Diamantina. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Oficina Cidades Criativas chega à Chapada Diamantina. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)

A região da Chapada Diamantina recebe nesta sexta-feira (07/12/2012), a Oficina Sebrae de Economia Criativa e Cidades Criativas. A ação acontece em 10 regiões da Bahia e tem como objetivo estimular um ambiente favorável para o desenvolvimento criativo e econômico da região. A Oficina será realizada na cidade de Lençóis, das 8h às 18h, no Hotel Portal de Lençóis.

A ação busca apresentar um novo caminho para a gestão pública municipal e territorial, com mais geração de riqueza local, qualidade de vida, empregos, ocupação e renda através da Economia Criativa. No total, 10 regiões da Bahia recebem o ciclo de oficinas, que conta com a presença da consultora especialista em Cidades Criativas, Ana Carla Fonseca, e do superintendente do Sebrae Bahia, Edival Passos.

“Se cada cidadão empreendedor tiver a consciência de que criatividade é a mola que vai impulsionar e alavancar a economia de sua cidade e região, teremos um País mais competitivo, com mais geração de riqueza local e mais qualidade de vida”, explicou Edival. Os encontros são direcionados a prefeitos eleitos e reeleitos da Bahia e suas equipes de governo e acontecem ainda nas cidades de Salvador, Feira de Santana, Juazeiro, Jacobina e Barreiras. As oficinas mostram para os gestores públicos municipais a importância de promover o desenvolvimento local através da Economia Criativa e de identificar o potencial criativo da região, além explicar como a diversidade propicia condições para o desenvolvimento de estratégias inovadoras de economia.

A Oficina será realizada na cidade de Lençóis.  (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
A Oficina será realizada na cidade de Lençóis. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)

De acordo com o conteúdo das palestras, é possível promover o desenvolvimento local a partir do que as regiões têm de mais especial: a criatividade dos cidadãos, sua cultura e seus saberes. Mas, para que isso aconteça, além do prefeito e de sua equipe de governo, precisam se engajar na causa os dirigentes de entidades empresariais locais (Câmara de Dirigentes Lojistas, Associação Comercial, Sindicatos Patronais), de entidades dos trabalhadores (Sindicatos Urbanos e Rurais), cooperativas de produtores, escolas e universidades, produtores culturais, empreendedores criativos, profissionais do turismo, instituições do terceiro setor e lideranças da sociedade civil. Os municípios de Santo Antônio de Jesus, Vitória da Conquista, Ilhéus e Porto Seguro já receberam as oficinas.

“Temos que pensar a criatividade como grande ativo da economia e juntar pontos de vista para melhorar o mundo ao nosso redor”, afirmou a consultora Ana Carla Fonseca, durante a oficina em Santo Antônio de Jesus. De acordo com a palestrante, a necessidade de criação está no DNA do ser humano. “Por isso, podemos observar a satisfação de uma pessoa ao criar determinado objeto ou ter uma ideia diferenciada”, complementou.

Confira a programação das oficinas

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 9615 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).