Encontro Nacional do PR Mulher repercute na AL-B

Logomarca do Jornal Grande Bahia
Logomarca do Jornal Grande Bahia

Os temas discutidos no último sábado (01/12/2012) durante o 4º Encontro Nacional do PR Mulher, em Brasília, repercutiram na Assembleia Legislativa (AL) nesta terça-feira (4). A deputada estadual Graça Pimenta (PR) participou do evento e destacou em seu discurso na tribuna os avanços sociais alcançados pelo público feminino e a necessidade das mulheres ocuparem, cada vez mais, cargos importantes no poder público.

“Neste fim de semana tive a honra de participar do evento. Sem dúvidas foi de grande importância para as mulheres, para o partido e para o Brasil. Durante o encontro, ficou muito claro que a mulher está mais consciente sobre a sua participação na política e nos rumos do nosso país. A plateia presente em Brasília foi composta por cidadãs que deixaram de ser apenas eleitoras e passaram a ser também protagonistas do processo político”, discursou Graça Pimenta.

A parlamentar contou que no evento, o qual também teve a participação do presidente nacional do PR, senador Alfredo Nascimento, foram discutidos os avanços sociais que as mulheres estão alcançando ao longo do tempo, principalmente no setor político. “Os progressos são poucos, mas muito importantes para que possamos diminuir qualquer tipo de preconceito que exista contra o público feminino’, afirmou.

A lei eleitoral de 1995 determinou que 20% dos cargos legislativos deveriam ser ocupados pela mulher. Com isso, nas eleições de 1996 as mulheres foram eleitas para 3,4% das prefeituras. Para garantir o percentual feminino nos partidos, em 2010 o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) promoveu uma reforma na lei, tornando obrigatória a proporção mínima de 30% a participação das mulheres em relação aos 70% dos homens.

Nas eleições de 2012 foi alcançado um recorde histórico no Brasil. Hoje as mulheres representam 11,37% dos cerca de 5.400 prefeitos eleitos. A partir de 2013, 621 cidades serão administradas por mulheres. Analisando de forma mais ampla, mesmo com os registros positivos nas eleições mais recentes e apesar de termos uma mulher como presidente da república, a participação feminina nas esferas do poder brasileiro ainda é baixa. No ranking da União Interparlamentar, que avalia a penetração política por gêneros em 146 países, o Brasil ocupa o 110º lugar, atrás de nações como Togo, Eslovênia e Serra Leoa.

“É justo que em nosso país o número de mulheres eleitas aumente, pois somos 51,7% do eleitorado brasileiro. O fato de muitas serem mãe, esposa e de zelarem pela família, proporciona à mulher ter uma visão social mais ampla. As mulheres bem sabem se a escola pública que o filho estuda, por exemplo, precisa aumentar o nível educacional. Por serem usuárias constantes dos serviços de saúde para cuidar de si e da família, a mulher tem mais possibilidades de saber onde o serviço precisa ser melhorado”, disse a parlamentar.

Graça Pimenta acredita que é preciso que mulheres ocupem cargos importantes do poder público para que as ações governamentais possam contemplar o maior número de pessoas possível. “Sem dúvidas, depois deste encontro, onde também discutimos sobre as estratégias de expansão do PR Mulher, ficamos com mais coragem para conquistarmos um espaço maior nos diversos segmentos sociais e para garantirmos os direitos femininos”, finalizou.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108009 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]