Dona Dalva do Samba de Roda recebe primeiro título Doutora Honoris Causa concedido pela UFRB

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) concedeu a Dalva Damiana de Freitas, cantora, compositora e sambista da cidade de Cachoeira, o título de Doutora Honoris Causa.
A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) concedeu a Dalva Damiana de Freitas, cantora, compositora e sambista da cidade de Cachoeira, o título de Doutora Honoris Causa.
A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) concedeu a Dalva Damiana de Freitas, cantora, compositora e sambista da cidade de Cachoeira, o título de Doutora Honoris Causa.
A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) concedeu a Dalva Damiana de Freitas, cantora, compositora e sambista da cidade de Cachoeira, o título de Doutora Honoris Causa.

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) concedeu a Dalva Damiana de Freitas, cantora, compositora e sambista da cidade de Cachoeira, o título de Doutora Honoris Causa. A honraria é um reconhecimento a personalidades que se destacam nas ciências, nas artes ou nas relações com a sociedade e foi conferida a Dona Dalva no último 22 de novembro, durante o Fórum Internacional 20 de Novembro, no campus de Cruz das Almas.

O orgulho de ser a primeira mulher cachoeirana a receber o título de Doutora Honoris Causa foi exposto por Dona Dalva no seu discurso de agradecimento. “Este título não é só meu, é de toda Cachoeira”, apontou ela. Hoje com 85 anos, Dalva foi fundadora do Samba de Roda Suerdieck em 1961. Desde então, acumula feitos que, de acordo com o Conselho Universitário da UFRB, contribuem para o fortalecimento e a preservação do patrimônio artístico-cultural do Recôncavo.

“Doutora Dalva representa essa fonte que, ao lado de tantas outras e tantos outros, aqui ficaram e mantiveram vivas a nossa cultura, a nossa fé, o nosso jeito, o nosso samba”, declarou o Reitor Paulo Gabriel Nacif. Ele compôs a mesa diretora do evento juntamente com o Vice-Reitor, Silvio Soglia, da diretora do Centro de Artes Humanidades e Letras (CAHL), Georgina Gonçalves, e da secretária de órgãos colegiados em exercício, Karina de Souza. No palco, os membros do Conselho Universitário da UFRB, grupo que decidiu por unanimidade a outorga do título, acompanharam a cerimônia.

O Reitor Paulo Gabriel Nacif ressaltou ainda que a entrega do título estabelece um diálogo com uma das maiores riquezas da cultura popular brasileira, o Samba de Roda. “O doutoramento Honoris Causa é uma prática de grande significado na vida acadêmica. De um lado, o prestígio da universidade e o rigor da outorga enaltecem quem recebe, e, por outro, a instituição também é enriquecida pelo mérito das personalidades, que, por meio do título, associam-se de forma permanente à sua comunidade acadêmica”, afirmou.

“Entendemos que a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia tem a responsabilidade e o inexorável dever de dar a sua contribuição no sentido de difundir e preservar importantes elementos constitutivos de nossa formação cultural e histórica”, completou Wilson Penteado, vice-diretor do CAHL. Penteado também lembrou a iniciativa e empenho do professor Xavier Vatin, então diretor do CAHL, na formalização e defesa da candidatura de Dona Dalva ao título.

Em sete anos de existência, este é o primeiro título Doutor Honoris Causa concedido pela UFRB. Os aplausos e a festa resumiram o orgulho da Universidade. “A partir de agora eu sou Doutora do Samba”, concluiu Dalva.

*Com informações da UFRB.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 9738 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).