Concessionária VIABAHIA não comparece a Audiência Pública na AL-BA para tratar da BR 324 e BR 116, e provoca indignação do líder do governo

Sede da VIABAHIA em Amélia Rodrigues. Concessão é criticada pela falta de qualidade dos serviços. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Sede da VIABAHIA em Amélia Rodrigues. Concessão é criticada pela falta de qualidade dos serviços. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Sede da VIABAHIA em Amélia Rodrigues. Concessão é criticada pela falta de qualidade dos serviços. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Sede da VIABAHIA em Amélia Rodrigues. Concessão é criticada pela falta de qualidade dos serviços. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) – Jornal Grande Bahia)

“Ficamos na expectativa de que a VIABAHIA viesse. Ninguém está pedindo favor a esta empresa, estamos pedindo que cumpra o que foi proposto”. Com essas palavras, o líder do Governo na Assembleia Legislativa da Bahia, Zé Neto (PT), comentou o não comparecimento de representante da Concessionária de Rodovias VIABAHIA na audiência proposta por ele com o objetivo de levantar as questões necessárias para o aprimoramento dos serviços prestados nas BRs 324 e 116.

A atividade seria realizada na manhã desta quinta-feira (13/12/2012), mas teve que ser adiada.

O deputado disse que vai novamente ao Ministério Público Federal, revigorando as reclamações, dentre elas o descumprimento de cronogramas; o atraso nas obras de duplicação do Anel de Contorno de Feira de Santana; a cobrança de multas oriundas de placas de 60 km em estradas de alta velocidade, gerando mais de 30 mil notificações.

Zé Neto citou como exemplo a placa que fica entre o Clube de Campo Cajueiro e o  contorno do Parque de Exposições, em Feira de Santana. “Esta é mais uma pegadinha e uma fábrica de multa, do que uma forma de reduzir acidente. Se querem evitar acidentes, trabalhem mais para melhorar as ondulações nas estradas, que continuam muito acentuadas, e na duplicação do trecho da BR 116 até o Paraguaçu e nos demais trechos que foram também postos como obrigatórios para serem duplicados”, disse o parlamentar.

Proponente do evento, Zé Neto disse que vai novamente ao Ministério Público Federal, a ANTT e ao Ministério dos Transportes. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Proponente do evento, Zé Neto disse que vai novamente ao Ministério Público Federal, a ANTT e ao Ministério dos Transportes. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) – Jornal Grande Bahia)

De acordo com Zé Neto, o próximo passo é retomar a mobilização junto ao Ministério dos Transportes e a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) para intensificar a fiscalização do contrato com a concessionária.

“Nós já tivemos vários embates com a ViaBahia, inclusive já conseguimos, através do Ministério Público Estadual e do Ministério Público Federal, e com o apoio da Bancada do governo na Assembleia Legislativa, suspender o aumento de  tarifa. Se for para ficar nesse enrola-enrola, só nos resta suspensão do contrato”, disse o deputado ao afirmar que vai levar ao MPF as insatisfações que foram colhidas. Amanhã ele deve ter uma conversa sobre este tema com o Ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, e afiançou que vai solicitar a retomada ofensiva da fiscalização dos serviços prestados pela da Via Bahia.

Além disso, Zé Neto afirmou que a Via Bahia “gosta muito de engodo”, citando novamente  como exemplo o atraso das obras do Anel de Contorno de Feira e da duplicação da BR 116. “Eles alegavam que era por questões federais no Ministério do Meio Ambiente. Eu fui pessoalmente ver o assunto e não há nada disso. A maioria das questões ambientais é tratada na própria Bahia. Aí a ANTT, a quem nós vamos acionar, é que tem que fazer a parte de fiscalizar”, disse.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 111167 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]