Secretário Estadual de Turismo, Domingos Leonelli, é acusado de agredir jornalista

De acordo com informações, durante a Feira de Turismo das Américas, Leonelli sacudiu, puxou pelo braço e ainda gritou com a funcionária, por ela não tê-lo atendido imediatamente. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
De acordo com informações, durante a Feira de Turismo das Américas, Leonelli sacudiu, puxou pelo braço e ainda gritou com a funcionária, por ela não tê-lo atendido imediatamente. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
De acordo com informações, durante a Feira de Turismo das Américas, Leonelli sacudiu, puxou pelo braço e ainda gritou com a funcionária, por ela não tê-lo atendido imediatamente. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
De acordo com informações, durante a Feira de Turismo das Américas, Leonelli sacudiu, puxou pelo braço e ainda gritou com a funcionária, por ela não tê-lo atendido imediatamente. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) – Jornal Grande Bahia)

Diante da notícia da agressão sofrida pela jornalista chefe da Bahiatursa, Bruna Santana, o deputado estadual Carlos Geilson (PTN) repudiou em pronunciamento na Assembleia Legislativa, nesta quinta-feira (01/11/2012), a atitude do presidente da Bahiatursa, o secretário estadual de Turismo, Domingos Leonelli. De acordo com informações, durante a Feira de Turismo das Américas, Leonelli sacudiu, puxou pelo braço e ainda gritou com a funcionária, por ela não tê-lo atendido imediatamente.

O deputado solicitou que a Comissão das Mulheres da Assembleia ouvisse à jornalista. “Sei que as mulheres desta Casa não concordam com esse tipo de atitude agressiva e prepotente do secretário. Ele deveria ser enquadrado na Lei Maria da Penha e por assédio moral. A profissional estava exercendo seu papel, quando foi agredida. Os jornalistas da Bahia devem se mobilizar, porque não é dessa forma que um assessorado deve tratar seu assessor, ou sua assessora”, criticou Geilson.

O parlamentar ainda cobrou um posicionamento da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Bahia. “O governador Wagner tem que se pronunciar através de seu governo, porque uma pessoa que compõe seu quadro de funcionários não pode ser agredida publicamente, ou seja lá em qualquer outro lugar”, afirmou.

Carlos Augusto
Sobre Carlos Augusto 9297 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).