Safra 2012/13: Oeste da Bahia deverá colher 7,2 milhões de toneladas de grãos e fibras, em 2,25 milhões de hectares

Agronegócio tem bom desempenho na região oeste da Bahia.
Agronegócio tem bom desempenho na região oeste da Bahia.
Agronegócio tem bom desempenho na região oeste da Bahia.
Agronegócio tem bom desempenho na região oeste da Bahia.

A região Oeste da Bahia, um dos maiores celeiros de grãos do Brasil, deverá plantar, na safra 2012/13, em torno de 2,25 milhões de hectares, com crescimento de 8% em relação a 2011/12. Conforme dados do Primeiro Levantamento da nova safra, do Conselho Técnico da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), serão cultivados 1,28 milhões de hectares com soja, 235 mil hectares com milho e 266 mil hectares de algodão, este com redução de área de 31% em relação à safra 2011/12. O saldo remanescente da área plantada inclui outras culturas, como café, feijão e frutas, além de dois cultivos nas áreas irrigadas.

A explicação para a redução da área plantada com algodão, saindo de 387 mil hectares, em 2011/12, para 266 mil hectares na safra 2012/13, se deve basicamente à queda nos preços da commodity no momento, e ao aumento nos preços da soja.

Se a expectativa do Conselho Técnico da Aiba se confirmar, o cerrado baiano produzirá, aproximadamente, 4 milhões de toneladas de soja, 1 milhão de toneladas de algodão em capulho (427,5 mil toneladas de pluma), e 2,2 milhões de toneladas de milho. O café terá uma produção de 35 mil toneladas, e sua área se manteve estável em 13 mil hectares. Ao todo, a região deverá colher 7,24 milhões de toneladas de grãos e fibras. O cerrado da Bahiatambém planta feijão, arroz, capim, sorgo e frutas, dentre outros.

Plantio antecipado

Uma novidade nesta safra foi a antecipação de 15 dias no plantio da soja irrigada. Isso gerou 30,4 mil hectares de soja a mais, com produtividade estimada de 60 sacas por hectare, que devem produzir 109,5 mil toneladas ao final da safra.

Os  15 dias de antecipação foram em relação ao período do Vazio Sanitário da Soja, uma determinação legal amparada pela Portaria de número 623 da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), que estabelece um período de 60 dias no qual não se pode manter lavouras de soja em território baiano. A medida serve para quebrar o ciclo de algumas doenças e pragas da soja, em especial, da ferrugem asiática.

A flexibilização para o sojicultor irrigante não alterou a janela de vazio entre 15 de agosto a 15 de outubro, mas permitiu aos produtores interessados, mediante prévia autorização da Adab, antecipar o plantio para o dia 01 de outubro. Para isso foi necessário requerer formalmente a autorização e assinar um termo de compromisso e responsabilidade, além de apresentar um plano de trabalho com as condicionantes impostas pela agência para assegurar a sanidade das lavouras, que estão sendo sistematicamente fiscalizadas. A concessão de autorização para antecipação do plantio foi pleiteada pela AIBA e acatada pelo Comitê  Estadual de Controle da Ferrugem Asiática da Soja.

Participaram da reunião de consolidação dos dados do Conselho Técnico da Aiba, a Abapa, Abacafé, Adab, IBGE, Bunge, CREA, BNB Barreiras e BB Barreiras.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112550 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]