Programa PRONATEC em Feira de Santana é referência no país

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Logomarca do Jornal Grande Bahia
Logomarca do Jornal Grande Bahia

Avanços e desafios na execução dos cursos oferecidos pelo Programa Brasil Sem Miséria (PRONATEC) em Feira de Santana foram discutidos na manhã desta sexta-feira (23/11/2012), durante reunião realizada na Casa do Trabalhador. A avaliação do Pronatec no município foi feita pelo secretário municipal de Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico (Setdec), Magno Felzemburgh, e representantes das instituições executoras – Senai, Senac e IFBA (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia).

Para apresentar sugestões de novos cursos, que atendam a necessidade do empresariado local, representantes do Centro Industrial Subaé (CIS) e Centro das Indústrias de Feira de Santana (CIFS) também foram convidados e participaram do encontro. Conforme Magno Felzemburgh, neste primeiro ano do Pronatec foram ofertadas 2 mil vagas em diversos cursos.

“Estamos seguindo as exigências dos Governos Estadual e Federal, e já garantimos a pactuação para 2013. A expectativa é de oferecer um número maior de vagas e cursos cuja oferta de mão de obra seja considerada escassa no mercado, para garantir a absorção imediata dos candidatos”, ressalta, acrescentando que “Feira de Santana foi a primeira cidade na Bahia a implantar o Pronatec, se destacou e hoje é considerada referência no país”.

Ao todo, foram formadas 66 turmas – 27 pelo Senai, 25 pelo Senac e 14 pelo IFBA. Dos cursos ofertados, os mais procurados foram o de Assistente de Produção, que formou cinco turmas, Mecânico de Manutenção em Máquinas Industriais, com a mesma quantidade, e Auxiliar de Operações Logísticas, com formação de quatro turmas. A demanda também foi expressiva para os cursos de Operador de Telemarketing, Costureiro, Programador Web, Desenhista da Construção Civil e Administrador de Banco de Dados.

Os cursos de capacitação do Pronatec têm como público-alvo os beneficiários de programas sociais como Minha Casa, Minha Vida e Bolsa Família. Os candidatos devem ter idade entre 18 e 59 anos, Número de Inscrição Social (NIS) e possuir como escolaridade mínima o ensino fundamental incompleto.

O encaminhamento dos candidatos para o mercado de trabalho pode ser realizado pela própria instituição, como ocorreu com o Senai, que atendeu solicitação dos gestores do grupo O Boticário e encaminhou um grande número de concluintes do Pronatec para ocupar as vagas geradas com a instalação de uma nova fábrica no município de São Gonçalo.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113867 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]