Manilhas pequenas e escoamento superficial resultam em alagamentos em Feira de Santana

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Marialvo Barreto: “Fizeram aqui, no passado, um pequeno esgotamento pluvial com manilhas muito pequenas. O escoamento é quase todo superficial, arrebentando tudo por onde desce. O resultado é que a cidade não tem uma rede de captação de águas pluviais eficiente”. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Marialvo Barreto: “Fizeram aqui, no passado, um pequeno esgotamento pluvial com manilhas muito pequenas. O escoamento é quase todo superficial, arrebentando tudo por onde desce. O resultado é que a cidade não tem uma rede de captação de águas pluviais eficiente”. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Marialvo Barreto: “Fizeram aqui, no passado, um pequeno esgotamento pluvial com manilhas muito pequenas. O escoamento é quase todo superficial, arrebentando tudo por onde desce. O resultado é que a cidade não tem uma rede de captação de águas pluviais eficiente”. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Marialvo Barreto: “Fizeram aqui, no passado, um pequeno esgotamento pluvial com manilhas muito pequenas. O escoamento é quase todo superficial, arrebentando tudo por onde desce. O resultado é que a cidade não tem uma rede de captação de águas pluviais eficiente”. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) – Jornal Grande Bahia)

Uma rede pluvial à base de manilhas pequenas, de 30 milímetros, além de um sistema de escamento “quase todo superficial”. Essas são algumas das razões para os problemas de alagamento nas ruas da cidade, em período de fortes chuvas, segundo o vereador Marialvo Barreto. Ele discursou sobre o assunto esta semana na Câmara Municipal.

“Fizeram aqui, no passado, um pequeno esgotamento pluvial com manilhas muito pequenas. O escoamento é quase todo superficial, arrebentando tudo por onde desce. O resultado é que a cidade não tem uma rede de captação de águas pluviais eficiente”, observa o petista.

Conforme o vereador, a rede pluvial de Feira de Santana “não suporta nem chuvisco quanto mais chuva forte”. Ele disse que as chuvas que caíram na cidade alagaram ruas e avenidas, causando prejuízos materiais e pânico em muitas pessoas. “Muita gente teve seus carros inundados, inclusive o meu, que estava estacionado perto da rua Castro Alves”, lamentou.

Marialvo salientou que aqui não ocorreu uma grande tempestade, nem chuva de vento. “Foi chuva regular de verão; uma das mais tranquilas que poderia acontecer na zona urbana. Imagine se tivesse chuva e ventania, em Feira?”.

Em sua opinião, a cidade é “totalmente despreparada”. Disse que os danos causados pelas chuvas dos últimos servem de alerta para o próximo prefeito.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113826 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]