I Jornada ABAMES do Interior da Bahia discute eficácia no processo de aprendizagem

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Logomarca do Jornal Grande Bahia
Logomarca do Jornal Grande Bahia

Representantes de instituições de ensino de Santo Antônio de Jesus, Feira de Santana, Cachoeira, Alagoinhas, Salvador e de outras cidades participaram da I Jornada no Interior promovida pela Abames – Associação Baiana das Mantenedoras do Ensino Superior da Bahia. O evento aconteceu no dia 12 de Novembro de 2012, na Faculdade Nobre, em Feira de Santana. Na oportunidade, a nova diretoria da Abames tomou posse, encabeçada pelo Prof. Carlos Joel Pereira, como presidente, para o biênio 2012/2014.

Em sua palestra, o Prof. Cosme Massi, presidente da Hoper, abordou os fundamentos pedagógicos para um “Ensino centrado na aprendizagem”. Ele enfatizou que o planejamento das etapas do processo de ensino de um curso ou disciplina deve ser iniciado pelos objetivos e metas de aprendizagem. “Só a partir daí devem ser definidos os meios que serão utilizados. Muitas vezes, são priorizados os objetos, os exercícios, a bibliografia, em detrimento dos objetivos”, comentou.

Segundo Massi, os objetivos precisam ser viáveis, mensuráveis, prioritários e definidores de todos os outros elementos do processo. Ele disse ainda que verifica atualmente uma preocupação excessiva com o lado lúdico e com os aspectos visuais.  De acordo com o professor, é necessário, nas instituições, atacar o problema do baixo índice de leitura. “A taxa de leitura do brasileiro é uma das mais baixas do mundo, mas somos campeões em Facebook e Orkut”, disse.

O palestrante alertou que se o Brasil não cuidar da taxa de aprendizagem “vamos começar a ter estrangeiros nas empresas do nível gerencial para cima e os brasileiros em funções apenas operacionais”. Cosme Massi afirmou que é essencial investir em educação básica e disse que o Governo, para instalar um campus de uma instituição federal gasta de sete a dez vezes mais do que custaria uma instituição de ensino superior privada.

Na Jornada do Interior, houve também uma palestra do Prof. Jair dos Santos Júnior, que realizou uma retrospectiva histórica das legislações que regulam o Ensino Superior no Brasil. “Estamos começando a viver um período de supervisão, de interferência cada vez maior do Estado nas instituições de ensino superior”, analisou.

Ele comentou que inclusive está sendo cogitada a possibilidade do Governo publicar editais definindo quais cursos deverão existir em quais cidades. O período expansionista, em que novos empreendedores entraram no segmento, ficou para trás. Santos Júnior comentou que, em 1995, existiam, no Brasil, aproximadamente 600 instituições de ensino superior. Hoje são cerca de 2.100.

No evento, o novo presidente da Abames, Prof. Carlos Joel Pereira afirmou que os integrantes da entidade querem mostrar a capacidade das instituições de ensino superior privadas em realizar um ensino de qualidade e eficaz. “Somos responsáveis atualmente por cerca de 80% dos egressos que chegam ao mercado de trabalho. Na Associação, queremos aperfeiçoar cada vez mais o trabalho das mantenedoras do ensino superior da Bahia”, contou o presidente.

Na nova diretoria a Profa. Nadja Viana é a vice-presidente e o Prof. Antônio Carlos Lé Martini, o diretor administrativo e financeiro. À frente da Diretoria de Comunicação Institucional está o Prof. Luiz Brandão Dantas Costa; a Diretoria de Desenvolvimento Institucional estará a cargo do Prof. Edilson Souto Freire e Diretoria de Regionalização terá o Prof. Gilberto Carvalho Martins.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 123216 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.